Menu
Busca quinta, 29 de outubro de 2020
Brasil/Mundo

Companhia emite alerta na Capital sobre terrorista em fuga

01 julho 2016 - 23h11Por Fonte: correiodoestado
Funcionários da companhia aérea Avianca, que atua no Aeroporto de Campo Grande, receberam comunicado da Polícia Federal nesta semana sobre alerta de um terrorista sírio que poderia utilizar voos da empresa.

Jihad Ahmed Deyab, 45 anos, usa muletas, tem dificuldade de locomoção e estava refugiado no Uruguai. O terrorista sírio ficou preso em Guantánamo por ter ligações com o grupo Al Qaeda e desde 2014 estava vivendo no país vizinho. Ele atuou no Paquistão, foi recrutador de soldados na Europa e participou de operações do grupo terrorista na África.

O paradeiro dele é desconhecido desde o dia 6 de junho. Ele teria saído do Uruguai e tentado entrar legalmente no Brasil, mas foi barrado. Em nova tentativa, passou para território brasileiro a partir do Rio Grande do Sul.

No comunicado enviado internamente pela Avianca, a empresa divulgou que foi orientada sobre o caso pela divisão de antiterrorismo da Polícia Federal. No documento, consta que qualquer pessoa que avistar Jihad deve acionar o telefone (61) 98116-1074 ou a gerência de segurança da companhia, pelo email security@avianca.com.br.

O governo uruguaio concedeu ao terrorista identidade local, expedida em janeiro deste ano. Para tentar se esquivar de fiscalização, Jihad também pode usar passaporte marroquino, jordaniano ou sírio.

A assessoria de imprensa da Avianca, em São Paulo, confirmou que o alerta foi distribuído para todos os aeroportos onde ela atua.

FUNCIONÁRIOS SOB ALERTA

A Polícia Federal e a Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) atuaram em outro caso no Aeroporto Internacional de Campo Grande na semana passada.

Um casal acusado de crimes fora do país estava previsto para embarcar em voo a partir da Capital e foi montada operação para prendê-los. Funcionários do local foram avisados e foi distribuído retrato falado dos dois.

A reportagem apurou que apesar do cerco montado, os suspeitos não apareceram na área de embarque.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SERVIDOR
Governador anuncia promoção de 3,7 mil servidores civis e militares
ECONOMIA
Sancionada lei de incentivos fiscais para montadoras de veículos
POLÍTICA
Mourão diz que posição do governo não é por uma Constituinte
ECONOMIA
Governo pretende economizar R$ 97 milhões com licitação centralizada