Menu
Busca segunda, 28 de setembro de 2020

Confiança do comércio cai 22 pontos em um ano, mostra FGV

Confiança do comércio cai 22 pontos em um ano, mostra FGV

23 dezembro 2015 - 15h00Por Agência Brasil
O Índice de Confiança do Comércio (Icom) caiu 22 pontos em um ano ao fechar dezembro com retração de 4,5 pontos em relação a novembro. Com a retração de novembro para dezembro, o índice atingiu 61,4 pontos, o segundo menor nível da série iniciada em março de 2010. Em dezembro do ano passado, na série dessazonaliza, a confiança do comércio estava 85 pontos.

A queda acontece depois de o indicador ter fechado novembro com alta de 4,6 pontos. Os dados foram divulgados hoje (23) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV).
Neste segundo semestre do ano dos seis resultados aferidos pela FGV, o Índice de Confiança do Comércio registrou cinco resultados negativos. O único onde houve aumento da confiança foi exatamente o de novembro (4,6%), que interrompeu uma sucessão de resultados negativos.

Na avaliação do superintendente adjunto para Ciclos Econômicos da FGV, Aloísio Campelo Jr., a retração sinaliza que o setor trabalha um cenário de dificuldades. “A piora expressiva das expectativas em dezembro mostra que o setor antecipa o enfrentamento de dificuldades nos próximos meses.”

Segundo Aloísio Campelo, o cenário traçado pelas empresas parece combinar projeções de continuidade do ajuste das finanças familiares, piora do mercado de trabalho, condições de crédito mais restritas que de costume e confiança do consumidor ainda muito baixa.

A queda do Icom em dezembro foi influenciada, principalmente, pela piora das expectativas em relação aos próximos meses, com o Índice de Expectativas (IE-COM) com queda de 7,2 pontos e chegando a 66,5 pontos, o menor valor da série. A maior contribuição para a queda foi dada pelo indicador que capta o grau de otimismo com as vendas nos três meses seguintes, que recuou 12,2 pontos em relação ao mês anterior.

O Índice de Situação Atual (ISA-COM), que retrata a percepção dos empresários em relação ao momento atual, evoluiu desfavoravelmente ao apresentar uma queda de 1,8 pontos, registrando 57,3 pontos, também o segundo menor valor da série. A piora do ISA-COM foi, segundo a FGV, mais acentuada no quesito que mede o grau de satisfação das empresas com a situação atual dos negócios, que caiu 2,5 pontos em dezembro, frente a novembro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Comerciante morre em acidente na MS-276
BRIGA
Por conta de dívida, homem e mulher brigam no meio da rua e arremessam um contra o outro blocos de concretos e garrafas
GERAL
Pedidos de educação indígena aumentaram 500%, afirma Funai
POLÍTICA
Campanha das eleições municipais começa neste domingo