Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020

Dilma reúne ministros para tratar de ações para 2016

Dilma reúne ministros para tratar de ações para 2016

28 dezembro 2015 - 16h00Por Agência Brasil
A presidenta Dilma Rousseff vai começar a última semana do ano com uma reunião hoje (28) com ministros da área econômica e do núcleo político.

É para discutir reformas e projetos prioritários do governo para o começo de 2016. Dilma passou o natal com a família, em Porto Alegre, e, no sábado (26), sobrevoou o município de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, afetado por fortes chuvas e enchentes.

Na reunião de hoje à tarde, que terá a participação dos novos ministros da Fazenda, Nelson Barbosa, e do Planejamento, Valdir Simão, entre outros, Dilma vai definir a pauta do Executivo que será apresentada ao Congresso Nacional na volta do recesso legislativo, em fevereiro.

Segundo o ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, a pauta do encontro de hoje inclui a reforma da Previdência, novas concessões de portos e aeroportos e medidas como a simplificação do sistema tributário e financiamento de longo prazo.

A presidenta também deverá discutir com os ministros a estratégia do governo para aprovar no Congresso a recriação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), considerada fundamental para aumentar a arrecadação no próximo ano.

Dilma também pode se reunir ainda hoje com governadores que estarão em Brasília para um encontro com o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg.

Mais de dez governadores já confirmaram a vinda a Brasília, entre eles, Luiz Fernando Pezão, do Rio de Janeiro, Geraldo Alckmin, de São Paulo, Fernando Pimentel, de Minas Gerais, e Flávio Dino, do Maranhão.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BRASIL
Massa de ar seco e quente deve ficar no país até semana que vem
Possibilidade de chuva está afastada, diz Meteorologia
BATAGUASSU
Polícia Militar prende jovem e liberta família que era mantida em cárcere privado numa chácara
PANDEMIA
MS registra 638 novos casos de coronavírus em 24 horas
ECONOMIA
Ipea: renda dos mais pobres foi 32% maior que a habitual em agosto
Auxílio emergencial compensou parte das perdas dos meses anteriores