Menu
Busca segunda, 18 de janeiro de 2021

Homem é preso por suspeita de abuso a 2 crianças em hospital

Homem é preso no RS por suspeita de abuso a 2 crianças em hospital

21 maio 2012 - 15h30
G1


Um homem foi preso em flagrante na madrugada desta segunda-feira (21) por suspeita de estuprar duas crianças que estavam internadas na pediatria do Hospital Conceição, em Porto Alegre. Ele era funcionário de uma empresa terceirizada que faz a limpeza do hospital. De acordo com a polícia, uma menina de 11 anos e outra de seis foram abusadas pelo homem.

No final da manhã desta segunda, o Hospital Conceição emitiu nota e disse que investiga se houve outros casos, já que o funcionário trabalhava no local há 20 dias. “O GHC está oferecendo atendimento psicológico às vítimas e seus familiares e o Comitê de Direitos da Criança e do Adolescente do Hospital Criança Conceição está acompanhando o caso", disse o comunicado.

Segundo informações da Brigada Militar, o suspeito passou a mão nas partes íntimas das garotas. “Ao perceber que a mãe das meninas estava retornando, ele saiu do quarto. Mas as crianças relataram perfeitamente as características do indivíduo. A mãe acionou a enfermeira, que contatou o responsável pela segurança e o deteve. Até o presente momento, ele nega os fatos”, relatou o capitão da Brigada Militar Dilmar Oliveira.

O homem foi preso em flagrante dentro do hospital e encaminhado ao Presídio Central. Ele já tinha passagem pela polícia por estupro. Conforme o Código Penal, o ato configura estupro, com pena superior a 10 anos de prisão. As crianças seguem internadas e não prestaram depoimento.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Técnicos da Anvisa recomendam uso emergencial da vacina de Oxford
EDUCAÇÃO
Enem 2020: confira hoje a correção das provas ao vivo
BRASIL
Mesmo com vacina, vitória sobre coronavírus passa por 'mudança de comportamento social'
Antônio Barra Torres deu declaração ao abrir reunião da Anvisa que analisa pedidos de uso emergencial de duas vacinas contra Covid-19
SAÚDE
Ocupação de leitos em UTI Covid continua alta nas cinco macrorregiões do Estado