Menu
Busca quarta, 20 de janeiro de 2021

Mãe diz à polícia que desmaiou quando filhos foram estrangulados

05 julho 2012 - 17h00
G1


A mãe das duas crianças que foram encontradas mortas na quarta-feira (4) – meninos de 1 e 5 anos - na cidade de Água Boa, a 736 km de Cuiabá, prestou depoimento na tarde de hoje à Polícia Civil. De acordo com a assessoria da polícia, a mãe de 30 anos, única testemunha do caso, declarou que ficou desacordada no momento em que ocorreu o fato e disse ainda que não se lembra se foi atacada por um homem que teria invadido a residência, como havia dito anteriormente à Polícia Militar.

A mulher foi ouvida pelo delegado responsável pelo caso, Antônio Moura Filho, após passar por exames em um hospital da cidade. Inicialmente ela disse à PM que por volta das 6h30 teria aberto a porta dos fundos da casa e, sem seguida, foi atacada por um homem.

No entanto, durante depoimento à Polícia Civil, a mãe das crianças relatou apenas que ficou desacordada, mas afirmou não se recordar da causa do desmaio e do que realmente ocorreu dentro da casa. Ainda segundo a polícia, depois de voltar a consciência ela pediu ajuda aos vizinhos e só então teria percebido que os filhos estavam mortos e caídos no chão.

De acordo com os médicos que realizaram o atendimento, ainda de acordo com a assessoria da Polícia Civil, a mulher apresentou ferimentos nos lábios e um arranhão no nariz. Porém, os médicos afirmaram que ela não tinha sinais de que teria sofrido nenhuma pancada e isso não possibilitaria que ela desmaiasse.

O delegado também ouviu o pai das crianças e descartou envolvimento dele com a morte dos filhos. O homem saiu de casa por volta das 5h e foi trabalhar em um frigorífico da cidade. A Polícia Civil também confirmou a morte das crianças por asfixia mecânica (estrangulamento). O inquérito foi aberto pelo delegado e pessoas ligadas à família devem ser ouvidas no decorrer da semana.
Morte e velório

As crianças foram encontradas mortas por volta das 7h desta quarta-feira, na casa onde moravam com os pais, localizada no centro da cidade. Vizinhos foram chamados pela mãe dos meninos que não sabia explicar o que tinha acontecido e dizia que um homem a tinha atacado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Saúde alerta sobre ligações e SMS falsos de cadastro para vacinação
IMUNIZAÇÃO
Primeiros imunizados contra Covid-19 relatam emoção e encorajam população
REGIÃO
Administrador de empresas é autuado por desmatamento ilegal
SAÚDE
Distanciamento continua fundamental, mesmo com vacinação, diz Opas