Menu
Busca segunda, 25 de janeiro de 2021

Mãe e filhas trigêmeas se formam juntas em contabilidade

Mãe e filhas trigêmeas se formam juntas em contabilidade

01 junho 2012 - 16h30
G1


No domingo (3), a cerimônia de formatura da Faculdade de Negócios AIB, na cidade de Des Moines, no estado americano de Iowa, vai contar com a presença de quatro formandas da família Goodhue: Denise e suas filhas trigêmeas Ki'a, Summer e Samantha, de 24 anos, vão receber juntas o diploma de contabilidade e negócios, depois de quatro anos estudando na mesma classe. Para comemorar o feito, a AIB publicou em seu perfil no Facebook uma foto das quatro mulheres.

Em entrevista ao canal de televisão KCCI, de Des Moines, Denise explicou que se dedicou a criar as três filhas e, quando elas terminaram o ensino médio, as quatro se depararam com empregos sem futuro. "Eu estava em um emprego sem perspectiva, e as meninas também, eu sabia que precisava fazer alguma coisa", contou ela.

Ki'a, uma das trigêmeas, afirmou que todas elas se interessaram pelo curso da AIB. "Simplesmente decidimos estudar contabilidade, e foi perfeito", disse a jovem à KCCI. A mãe lembrou que, no primeiro dia de aula, os colegas e professores estranharam a repetição do sobrenome Goodhue quatro vezes na
lista de presença.

Segundo Summer, as quatro estão acostumadas a fazer praticamente tudo juntas. Samanta contou ter ficado contente em contar com a companhia da mãe. "Eu sempre soube que ela tinha potencial", disse à TV. As quatro estudavam juntas, mas afirmam que a proximidade acabava na hora da prova.
Hoje, nem todas as mulheres mantêm o sobrenome Goodhue. Denise se casou e adotou o sobrenome do marido, Peles, e sua filha Summer hoje leva o sobrenome Muetzel. As quatro, porém, pretendem um dia voltar a conviver juntas. "Uma dia nós gostaríamos de abrir o nosso próprio escritório", disse Denise.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Brasil tem quase 30 mil novos casos de hanseníase por ano
CONTRABANDO E CRIME AMBIENTAL
Goiano é autuado pela PMA e preso por Policiais Militares com agrotóxicos do Paraguai
JUSTIÇA
Estudante que ficou três anos sem diploma será indenizada
CASSILÂNDIA
Polícia Militar prende mulher por agredir marido