Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020

Nova S10 muda quase tudo

Nova S10 muda quase tudo

15 fevereiro 2012 - 13h30
G1

Dezessete anos após ser lançada e sem mudanças significativas desde a discreta reestilização de 2008, a S10, enfim, evoluiu: a "nova S10" foi lançada nesta terça-feira (14), em Campinas (SP). A picape média da Chevrolet tem design externo e interno inéditos, medidas maiores, câmbios e motores novos, além de estar mais equipada. Os preços só deverão ser divulgados nesta quarta (15), durante testes para a imprensa em circuito fechado em Indaiatuba (SP).

Visual

Os faróis quadrados da antiga geração dão lugar a um conjunto mais afilado, separado pela já conhecida grade bipartida com barra horizontal, uma espécia de identidade mundial da marca – aqui, diga-se, mais bem resolvida do que no Cobalt e no Agile, por exemplo. Na base do para-choque, totalmente redesenhado, vão os faróis de neblina, disponíveis a partir da configuração LT. Na lateral, linha de cintura alta e vincos na base das portas são apelos estéticos ausentes no antigo modelo. Na traseira, mais vincos e lanternas com elementos tridimensionais. No caso da versão LTZ, elas são compostas por LEDs. As rodas são de 16 ou 17 polegadas, de acordo com a versão.

A mudança estética vem acompanhada por dimensões maiores. A nova S10 tem, com cabine simples, 5,36 metros de comprimento, 1,78 m de altura, 2,13 m de largura, e 3,09 m de entre-eixos, enquanto sua caçamba apresenta 2,32 m de comprimento e 1,53 m de largura. Todas as medidas são superior em relação à antiga, que tem 4,88 m, 1,66 m, 2,04 m, 2,75 m, 1,84 m e 1,43 m, respectivamente. A cabine dupla também cresceu, medindo agora 5,34 m de comprimento, 1,79 m de altura, 2,13 m de largura, 3,09 m de entre-eixos, 1,48 m de comprimento de caçamba e 1,53 m de largura. Aqui também todas as medidas aumentaram, exceto pelo entre-eixos, que foi 2,6 cm reduzido.

Quanto à caçamba, são 1.570 litros na cabine simples e 1.061 na dupla. Já a capacidade de carga vai de 912 kg a 1.303 kg, dependendo da cabine, da tração e do motor.

Dezessete anos após ser lançada e sem mudanças significativas desde a discreta reestilização de 2008, a S10, enfim, evoluiu: a "nova S10" foi lançada nesta terça-feira (14), em Campinas (SP). A picape média da Chevrolet tem design externo e interno inéditos, medidas maiores, câmbios e motores novos, além de estar mais equipada. Os preços só deverão ser divulgados nesta quarta (15), durante testes para a imprensa em circuito fechado em Indaiatuba (SP).

chevrolet s10 (Foto: Rodrigo Mora/G1)Chevrolet S10 chega à segunda geração totalmente renovada (Foto: Rodrigo Mora/G1)

Visual

Os faróis quadrados da antiga geração dão lugar a um conjunto mais afilado, separado pela já conhecida grade bipartida com barra horizontal, uma espécia de identidade mundial da marca – aqui, diga-se, mais bem resolvida do que no Cobalt e no Agile, por exemplo. Na base do para-choque, totalmente redesenhado, vão os faróis de neblina, disponíveis a partir da configuração LT. Na lateral, linha de cintura alta e vincos na base das portas são apelos estéticos ausentes no antigo modelo. Na traseira, mais vincos e lanternas com elementos tridimensionais. No caso da versão LTZ, elas são compostas por LEDs. As rodas são de 16 ou 17 polegadas, de acordo com a versão.

A mudança estética vem acompanhada por dimensões maiores. A nova S10 tem, com cabine simples, 5,36 metros de comprimento, 1,78 m de altura, 2,13 m de largura, e 3,09 m de entre-eixos, enquanto sua caçamba apresenta 2,32 m de comprimento e 1,53 m de largura. Todas as medidas são superior em relação à antiga, que tem 4,88 m, 1,66 m, 2,04 m, 2,75 m, 1,84 m e 1,43 m, respectivamente. A cabine dupla também cresceu, medindo agora 5,34 m de comprimento, 1,79 m de altura, 2,13 m de largura, 3,09 m de entre-eixos, 1,48 m de comprimento de caçamba e 1,53 m de largura. Aqui também todas as medidas aumentaram, exceto pelo entre-eixos, que foi 2,6 cm reduzido.

Quanto à caçamba, são 1.570 litros na cabine simples e 1.061 na dupla. Já a capacidade de carga vai de 912 kg a 1.303 kg, dependendo da cabine, da tração e do motor.

Interior
Internamente, a nova S10 adota o mesmo recurso dos últimos lançamentos da marca: o “dual cockpit”, que divide simetricamente o espaço entre motorista e passageiro. Quanto ao painel de instrumentos, lembra o do Camaro e mantém a iluminação batizada pela marca de “Ice Blue”. A segunda geração traz equipamentos que a antiga nem sabia que existiam, como volante com comandos de áudio e revestido em couro, banco do motorista com ajuste elétrico de 6 posições, ar-condicionado digital e painel com display digital. O ajuste da coluna da direção, no entanto, se restringe à altura.

Motores

Uma das novidades da linha 2012 é o motor 2.8 CTDI Turbodiesel, da MWM, totalmente novo, segundo a Chevrolet. São 180 cavalos e 47,9 kgfm de torque (no modelo manual são 44,9 kgfm), ante os parcos 140 cv e 34,7 kgfm de torque do antigo 2.8 que equipava o modelo anterior. Já o 2.4 Flexpower foi mantido, mas com alterações que elevaram seu torque de 21,9 kgfm para 24,1 kgfm, quando abastecido com etanol – a potência de 141/147 cv permanece inalterada.

Os novos motores acompanham também novas transmissões. A manual mantém 5 marchas, mas a automática agora oferece 6– e com opção de trocas manuais. E a escolha da tração (4x2, 4x4 ou 4x4 reduzida) é feita por botão. No quesito segurança, a nova S10 se defende com ABS com distribuição eletrônica (EBD), controle de estabilidade (ESC) e controle de tração (TC), além de airbags frontais.

As cores disponíveis são branco, preto, prata, bege e dois tipos de cinza. A garantia é de 3 anos, sem limite de quilometragem.

Concorrentes

A mira da nova S10 está apontada para Mitsubishi L200, Nissan Frontier, Volkswagen Amarok, Ford Ranger e Toyota Hilux. Mas, para manter os 16 anos de liderança, a picape precisa derrotar primeiro quem mais lhe ameaça – no caso, a Hilux. No ano passado, a picape da Chevrolet emplacou 42.818 unidades, enquanto a rival japonesa vendeu 33.259 exemplares. A briga promete ser interessante, com todos os modelos (exceto a L200) apresentando novidades: mais potência na Frontier, câmbio automático de 8 marchas para a Amarok, reestilização e motor flex na Hilux e uma revolução (semelhante à da S10) para a Ranger, que ainda será lançada. Se 2011 foi o ano dos sedãs médios no Brasil, 2012 promete ser o das picapes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Guarda cumpre mandado e prende ‘Maldita’ durante festa na Cachoeirinha
ESPORTES
Jorge Jesus critica proibição de torcedores em estádios de Portugal
MS
Crianças tem sobrenome acrescentado de avô materno após decisão da Justiça em MS
GERAL
Polícia Federal prende prefeitos de Rondônia por suspeita de corrupção