Menu
Busca domingo, 24 de janeiro de 2021

OEA enviará missão com 500 observadores para acompanhar eleições no Paraguai

OEA enviará missão com 500 observadores para acompanhar eleições no Paraguai

22 agosto 2012 - 13h10
Agencia Brasil


A Organização dos Estados Americanos (OEA) enviará na próxima semana uma missão com 500 observadores para acompanhar o processo eleitoral no Paraguai até 21 de abril de 2013. O trabalho dos observadores começará dia 9 de dezembro deste ano. O presidente do Tribunal Superior de Justiça Eleitoral (TSJE), Alberto Ramirez Zambonini, disse ter conversado com o representante paraguaio na organização que confirmou a informação.

A expectativa dos paraguaios é que com as eleições acabem as punições ao país. Desde a destituição do ex-presidente Fernando Lugo do poder, em junho, o Paraguai foi suspenso do Mercosul e da União de Nações Sul-Americanas (Unasul). A OEA discute na sexta-feira (24) o que fará em relação ao Paraguai.

A Justiça Eleitoral do Paraguai não definiu se Lugo pode concorrer ao cargo de presidente da República, em abril de 2012. O ex-presidente indicou que pretende disputar uma vaga ao Senado e liderar a oposição.

Zambonini disse que a missão de observadores da OEA fará um “monitoramento” do processo eleitoral. O Executivo, o Judiciário e o Legislativo do Paraguai apoiaram a participação dos observadores. A previsão é que 3,4 milhões de eleitores votem em abril de 2013, quando serão escolhidos o presidente, o vice-presidente, governadores, senadores e deputados federais.

De acordo com o presidente da Justiça Eleitoral, mais de 100 mil jovens votarão pela primeira vez e pelo menos 20 mil paraguaios que vivem no exterior participarão das eleições.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Hoje é o último dia para inscrição no Vestibular UEMS 2021
REGIÃO
Empresário é autuado por retomar construção de barracão para fábrica degradando matas ciliares
EDUCAÇÃO
Segunda etapa do Enem acontece neste domingo
LOTERIA
Apostador de Fortaleza acerta os seis números sorteados na Mega-Sena