Menu
Busca quarta, 23 de setembro de 2020

Prefeito é condenado à prisão por abusar de criança

Prefeito é condenado à prisão por abusar de criança

02 dezembro 2011 - 15h40
Folha


O prefeito piauiense Geraldo Eustáquio Machado (sem partido), do município de Sebastião Barros (970 km de Teresina), foi condenado nesta quinta-feira a oito anos de prisão por abusar sexualmente de uma criança de dez anos. Cabe recurso.

Em outubro, ele já havia sido condenado a oito anos de prisão, em regime semiaberto, pela mesma acusação contra uma menina de oito anos que tinha leucemia.

Esse abuso ocorreu, segundo o processo, durante uma viagem para Teresina, onde a criança fazia tratamento médico. A menina viajava ao lado do prefeito, que colocou a mão dela sobre seu pênis e pediu que ela apertasse.

Na decisão desta quinta, o Tribunal de Justiça do Piauí determinou a prisão imediata do prefeito.

Nas duas decisões, os desembargadores determinaram a perda do mandato, que ocorrerá assim que o acórdão for publicado --não há previsão para isso acontecer.

O advogado Francisco da Silva Filho, que defende o prefeito, disse que seu cliente é vítima de uma perseguição política, orquestrada por adversários que querem afastá-lo da prefeitura.

Segundo o advogado, as crianças são filhas de políticos que se beneficiariam com a saída dele.

O defensor diz que irá apresentar um pedido de habeas corpus assim que a decisão for publicada e que vai recorrer da condenação ao STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Segundo Silva Filho, não há razão para o prefeito ser preso nem perder o cargo, já que a condenação não é definitiva.

O desembargador Joaquim Santana disse que as crianças foram ouvidas nos processos, acompanhadas dos pais, psicólogos e representantes do Ministério Público, e que deram detalhes dos abusos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID-19
MS sofre resultado das aglomerações de 7 de setembro e registra 652 novos casos
MS
Governo do Estado forma 206 novos sargentos da Polícia Militar
EDUCAÇÃO
Enem: estudantes têm até 1º de outubro para inserir foto no cadastro
PANDEMIA
Coronavírus continua avançando em MS, com mais de 1,2 mil óbitos registrados