Menu
Busca terça, 26 de janeiro de 2021

Preso no Paraguai suposto braço direito do narcotraficante Fernandino Beira Mar

10 setembro 2012 - 15h00
Caaraponews


Um homem apontado pela polícia como traficante de drogas e ainda mão direita Fernandinho Beira Mar, o brasileiro Jorge Fretes, conhecido como Mario Pucheta ou ainda Matias, foi preso em sua fazenda, uma propriedade de luxo, localizada perto de Presidente Franco, Alto Paraná.

Depois de trabalho de inteligência da Senad (SecretariaNacional Antidrogas), o chefão foi preso na manhã desse domingo, em uma estancia de luxo. A prisãofoi autorizada pelo juiz Oscar Delgado. Mario Pucheta tentou confundir os agentes e apresentou um documento paraguaio com o conteúdo falso com o nome de Jorge Fretes.

O protagonista parte supostamente da poderosa organização de tráfico de drogas conhecido como brasileiro "Comando Vermelho" e é levado de uma prisão de alta segurança por Fernandinho Beira Mar.

Pucheta era supostamente responsável pela logística de Beira Mar na Tríplice Fronteira (Paraguai, Brasil e Argentina), de onde ele era responsável por recolher e esconder a droga, para transferências para veículos do Brasil recondicionadas. A acusação era de toda a estrutura de pessoas que compra, guarda e envio da droga, que normalmente foi enviado para o Rio de Janeiro e em outras cidades do país vizinho.

Estabelecimento de luxo

Para a surpresa dos participantes, Pucheta estava escondida em uma propriedade de luxo, que tem instalações majestosas, como churrasqueiras, piscinas, animais selvagens (jacarés e capivaras), oratórios, capelas, cavalos de raça pura, um lago artificial e até mesmo um zoológico.


Pucheta foi levado para a sede da polícia em Assunção, que irá apoiar o processo de extradição para Brasil.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Brasil tem quase 30 mil novos casos de hanseníase por ano
CONTRABANDO E CRIME AMBIENTAL
Goiano é autuado pela PMA e preso por Policiais Militares com agrotóxicos do Paraguai
JUSTIÇA
Estudante que ficou três anos sem diploma será indenizada
CASSILÂNDIA
Polícia Militar prende mulher por agredir marido