Menu
Busca sexta, 26 de fevereiro de 2021

Tricolor perde, demite Adilson e mira em Felipão

17 outubro 2011 - 15h40
Globoesporte

Desde que assumiu o poder do São Paulo em 2006 em substituição a Marcelo Portugal Gouvêa, o presidente Juvenal Juvêncio e seus homens de confiança sempre pregaram que o Tricolor era o modelo de administração a ser seguido. Que fugia da mesmice, não se sujeitava às pressões e procurava sempre se antecipar aos rivais. Porém, desde a saída de Muricy Ramalho, os fatos têm mostrado que a história é um pouco diferente.

Tricampeão brasileiro (2006, 2007 e 2008), Muricy foi demitido no dia 19 de junho de 2009, logo após o São Paulo ser eliminado da Taça Libertadores da América pelo Cruzeiro que, curiosamente, era comandado por Adilson Batista, dispensado no último domingo após a derrota por 3 a 0 para o Atlético-GO.

Desde então, quatro treinadores passaram pelo clube nestes 27 meses: Ricardo Gomes, Sérgio Baresi, Paulo César Carpegiani e Adilson Batista. Nenhum deles foi capaz de colocar o time na rota do sucesso novamente. E, de um ano onde sonhou brigar pelo título de campeão brasileiro ou com uma vaga na Taça Libertadores da América de 2012, o Tricolor pode terminar 2011 como figurante. O grande sonho da diretoria, agora, é trazer Luiz Felipe Scolari para a próxima temporada. O treinador está empregado no Palmeiras, mas vive um momento de crise interna no clube.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NAVIRAÍ
Polícia Militar apreende adolescente por tráfico de drogas
TRÁFICO
PF apreende 154 kg de crack em caminhão que teria saído de Ponta Porã
REGIÃO DO PANTANAL
Parceria vai levar assistência, documentação e benefícios para oito comunidades ribeirinhas
SAÚDE
Covid-19: Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz