Menu
Busca quarta, 23 de setembro de 2020

Por iniciativa própria, Dr. Aury Lima Marques desenvolve campanha que atende o povo e fornece remédios gratuitamente

Por iniciativa própria, Dr. Aury Lima Marques desenvolve campanha que atende o povo e fornece remédios gratuitamente

12 novembro 2011 - 07h30
Mercosulnews

A realidade preocupante do sistema de saúde pública em Ponta Porã levou o médico Aury Lima Marques, um dos mais conceituados cardiologistas de Mato Grosso do Sul, a mobilizar um grupo de estagiários para prestar atendimento à população da fronteira, gratuitamente, com consultas, exames e distribuição de medicamentos sem nenhum custo para o paciente.

Trata-se de um projeto arrojado, inédito no município e que vem obtendo ótima repercussão junto à sociedade. A ideia, de acordo com o Dr. Aury Lima Marques, começou com a necessidade de uma campanha de prevenção e esclarecimento da população para evitar casos de acidentes vasculares cerebrais (AVC), popularmente conhecidos como ‘derrame cerebral’.

Ele reuniu um grupo de acadêmicos de Medicina que fazem estágio em sua clínica particular e explicou o projeto, que logo ganhou adesão maciça. “É uma forma de devolver à nossa comunidade um pouco do que ganhamos no exercício da Medicina”, explica Aury Marques, que coordena pessoalmente os atendimentos agendados em diferentes pontos da cidade.

Segundo ele, a saúde está ruim, mas não adianta só falar. “Entramos para tentar ajudar as pessoas que precisam de atendimento médico e não têm condições”, justifica. A partir do início dos atendimentos, o grupo passou a receber pedidos de lideranças religiosas, comunitárias e de entidades de classe para dar atendimento coletivo em locais específicos.

O próprio médico disponibiliza modernos equipamentos para consultas e exames nos pacientes e também leva os medicamentos, que são distribuídos gratuitamente aos que precisam. Uma verdadeira força-tarefa que faz aferição de diabetes, colesterol, pressão arterial, peso, oximetria (mede a oxigenação do sangue), arritmia cardíaca, entre outros males que afetam a vida das pessoas.

“Quando a gente descobre que o paciente tem um problema mais sério, imediatamente encaminhamos para minha clínica e lá ele é atendido também de graça, passa por exames detalhados e recebe orientação quanto ao tratamento”, explica. O médico ressalta que todo esse atendimento particular também é de graça. “Tudo é gratuito, a pessoa não tem nenhum custo, não paga nada”, garante.

Sempre que há um pedido para atendimento coletivo, o grupo agenda a data e disponibiliza aquele período para atender a pessoas correspondentes. Dr. Aury Lima Marques participa ativamente da atividade e coordena os estagiários juntamente com os futuros médicos Alena Marques Pereira, Carolina Achar e Daniel Lima Marques. “Estamos programando o próximo atendimento possivelmente para o distrito de Sanga Puitã (a 12 km de Ponta Porã)”, informa o cardiologista.

DERRAME CEREBRAL

A orientação da população quanto aos derrames cerebrais é base principal da campanha do médico de Ponta Porã. Ele disse que a constatação sobre a doença é preocupante. É a primeira causa de morte após os 60 anos de idade. “A cada seis segundos morre uma pessoa no mundo de derrame cerebral e no Brasil morre uma a cada cinco minutos, ou seja, o derrame mata mais do que a Aids, malária e tuberculose juntas”, adverte.

A estimativa é de que nos próximos anos a incidência deve passar de 6 milhões para 8 a 10 milhões de casos/ano no Brasil. Nos últimos anos, em Mato Grosso do Sul houve 52 mil mortes (até 2010). No trabalho preventivo, o grupo atua no combate à pressão alta em todos os seus graus, visando preservar os órgãos-alvos como coração, cérebro e rins. A pressão arterial deve permanecer inferior a 13/8 em qualquer idade.

“Sabemos hoje que quanto maior a idade de uma pessoa, menor deverá ser a sua pressão”, explica o cardiologista. Na abordagem à diabetes, o máximo de glicemia de jejum é de 100. As causas da doença estão relacionadas ao colesterol elevado, obesidade, sedentarismo e cigarro. A campanha desenvolvida pelo médico e sua equipe tem vital importância na vida da população.

Há sinais que segundo o médico precisam ser observados, quando a pessoa pode estar naquele momento tendo um derrame cerebral: adormecimento repentino do lado do corpo, dificuldade para falar ou enxergar, perda do equilíbrio ou vertigem, forte dor de cabeça e dor na nuca. O derrame pode ser hemorrágico (no qual a artéria se rompe, muito comum nos casos de pressão alta) ou isquêmico (quando existe oclusão de uma das artérias que levam sangue para o cérebro, principalmente a carótidas e vertebrais).

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Acusação indevida de assédio moral gera indenização
PONTA PORÃ
Caminhões com 120 bovinos trazidos ilegalmente do Paraguai foram apreendidos pelo DOF
MEIO AMBIENTE
Infratora é autuada em R$ 56 mil por incêndio em madeira que se alastrou para pastagem
COMBUSTÍVEIS
ANP realiza mais de 7,4 mil fiscalizações no semestre