Menu
Busca sábado, 24 de outubro de 2020
Acidente

Campo-grandense morre no Chile e família pede ajuda: "não quero só o pó da minha filha"

26 fevereiro 2016 - 11h48Por Fonte: correiodoestado
A família de Cristiane Assis da Silva, de 30 anos, morta em acidente de caminhão no último dia 1º, na cidade de Taltal no Chile, vive um dilema na tentativa de trazer o corpo da jovem para Campo Grande. Segundo o pai da vítima, Lázaro Bonifácio da Silva, o governo brasileiro não custeia o translado do corpo, orçado em US$ 8 mil, cerca de R$ 31 mil. A jovem teria pegado carona em um caminhão de mudança.

A campo-grandense Cristiane era formada em administração por universidade americana e segundo o pai, morava há dois anos no Uruguai. No dia 1º de fevereiro, a jovem teria ido ao Chile para visitar o namorado, quando o motorista com quem pegou carona perdeu o controle da direção em uma curva e caiu em uma ribanceira de aproximadamente 60 metros de altura.

Segundo Lázaro, o consulado brasileiro só dá a assistência relacionada a intermediação de informações da filha, mas não custeia o translado, que ficará em US$ 8 mil, o equivalente a mais de R$ 31 mil na cotação de hoje. Além do valor do transporte, a funerária chilena ressalta, ainda, que o corpo é levado somente até a cidade de São Paulo.

Antes de chegar a Campo Grande, o corpo deve sair de Iquique, passar por Santiago e desembarcar em São Paulo, no Brasil.

APELO

Sem condições para o pagamento das despesas, o pai da jovem pede ajuda com doações para que a filha seja velada e enterrada no Brasil. "Não queremos trazer só o pó da nossa filha, a mãe dela quer vê-la. Além das despesas com o translado, eu também preciso ir até o Chile fazer a liberação do corpo", diz o pai.
O corpo de Cristiane está no Instituto Médico Legal (IML) do estado de Antofagasta, no norte do Chile, onde aguarda liberação. Se você quiser ajudar financeiramente a família de Cristiane, a conta para depósito é do Banco do HSBC, agência 0842, conta corrente 14064-08 ou pelo telefone (067) 9284-6607, o pai Lázaro.

ACIDENTE

Cristiane Assis da Silva viajava para Taltal, cerca de 1.115 quilômetros de Santiago, em um caminhão de mudanças. Era 1º de fevereiro. O veículo perdeu o controle, por volta das 15h, no quilômetro três da Ruta B-710, na Costa Paposo.
O site El Mercurio de Antofagasta relatou que o caminhão despencou cerca de 60 metros pelo barranco lateral da rodovia. Laureano Segundo Arriagada Saavedra, que conduzia o veículo, morreu no local e Cristiane a caminho do Hospital 21 de Mayo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
MS registra 479 novos casos de Covid-19 e faixa etária de 30 a 39 anos é a mais afetada
AQUIDAUANA
Polícia Militar Ambiental autua infrator em R$ 2,3 mil por incêndio em leiras de vegetação proveniente de limpeza
ECONOMIA
Decisão do STF evita perda na arrecadação de R$ 1,2 bilhão, diz Reinaldo Azambuja
DOURADOS
Homem invade casa, tenta estuprar jovem e é detido por populares