Menu
Busca domingo, 25 de outubro de 2020
Dourados

Carros oficiais viram sucatas na sede do Incra

23 março 2016 - 16h15Por Fonte: douradosnews
Carros ‘parados’ mostram situação precária no Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) de Dourados. O Dourados News esteve no local para acompanhar o manifesto do grupo MSTB (Movimento Sem Terra Brasileiro) que aproveitou o momento para denunciar o abandono de veículos oficiais que poderiam ser utilizados para o trabalho.

No pátio, carros utilitários do modelo Toyota Bandeirante estavam bem danificados, um até mesmo sem motor e um outro um contava até com um formigueiro em seu interior. Outro veículo, uma Mitsubishi L200 estava com sinais de dano na lataria. Já um veículo modelo GM Celta estava com pneu furado.

Para o representante do movimento, Antonio da Silva Cruz, essa situação é o reflexo do tratamento a qual o órgão vem recebendo do governo federal.

"Esses carros abandonados mostram que há uma ‘paradeira’ no serviço que certamente não tem acontecido como deveria. Chegou a nós que o prédio tem uma dívida de R$ 210 mil e se eles têm esses problemas, como nossas necessidades por terra serão solucionadas?",questiona.

O representante afirma ainda que o matagal estava tomando conta do local e que os representantes acampados desde segunda-feira (21) na sede, em uma força-tarefa executaram a limpeza.

"Nós roçamos, limpamos e varremos tudo, estava uma vergonha. Isso porque disseram que poderíamos usar de violência e usamos de fato, contra a sujeira", disse.

O OUTRO LADO

O Dourados News entrou em contato com o chefe da Unidade Avançada do Incra em Dourados, Douglas Adriano Silvestre na tarde desta quarta-feira e a informação é que os veículos sucateadas serão colocados em leilão brevemente.

Segundo ele, a unidade no município possui seis carros a disposição dos servidores. Atualmente 25 pessoas trabalham no órgão e desses, 10 vão a campo.

"Os veículos que estão parados serão leiloados. Atualmente são seis veículos disponível que atende as 10 pessoas que vão a campo visitar os assentamentos na região", relatou ao Dourados News.

Sobre a situação de abandono citado pelos sem-terra, Silvestre relatou que o pátio havia recebido limpeza há duas semanas e o que o grupo fez foi roçar um pouco mais a grama. Ele também relata que não houve danos ao patrimônio público.

"Os sem-terra deixaram o Incra por volta de 13h, limparam tudo e não deixaram nenhuma sujeira ou dano ao patrimônio. O protesto deles foi pacífico, não houve qualquer incidente".

O grupo ligado ao MSTB (Movimento Sem-Terra Brasileiro) ocupou a sede do órgão vinculado ao governo federal na segunda-feira pela manhã e deixou a sede no início da tarde de hoje após decisão da Justiça Federal. Ao deixarem a unidade, lideranças do movimento disseram que entrariam nas propriedades rurais de José Carlos Bumlai, principal controlador da Usina São Fernando, em Dourados e preso em novembro pela Operação Lava Jato.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DESENVOLVIMENTO
Com desempenho recorde em setembro, Mato Grosso do Sul abriu quase 6 mil empresas em 2020
TEMPO
Domingo de céu encoberto e chuva para Mato Grosso do Sul
SAÚDE
MS registra 479 novos casos de Covid-19 e faixa etária de 30 a 39 anos é a mais afetada
AQUIDAUANA
Polícia Militar Ambiental autua infrator em R$ 2,3 mil por incêndio em leiras de vegetação proveniente de limpeza