Menu
Busca domingo, 15 de setembro de 2019
EVENTO

Colóquio estadual para migrantes, apátridas e refugiados discute nova lei da migração

19 agosto 2019 - 18h00Por Da redação

O ‘III Colóquio Estadual para Migrantes, Apátridas e Refugiados’ traz como pauta principal neste ano a lei federal 13.445/2017, mais conhecida como lei da migração. Realizado pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), via Comitê Estadual para Refugiados, Migrantes e Apátridas no Estado de Mato Grosso do Sul (Cerma), o evento acontece nesta terça-feira (20.8), a partir das 8h, na Escola do SUAS MS “Mariluce Bittar”, na Capital.

Somente no primeiro semestre deste ano, o Centro de Atendimento em Direitos Humanos, órgão auxiliar ao Cerma, contabilizou mais de 500 atendimentos envolvendo migrantes. Dentre as principias nacionalidades atendidas estão os haitianos, colombianos e venezuelanos.

Em resumo, a lei em destaque dispõe sobre os direitos e os deveres do migrante e do visitante, regula a sua entrada e estada no País e estabelece princípios e diretrizes para as políticas públicas para o emigrante.

A superintendente da Política de Direitos Humanos da Sedhast, Ana Lúcia Américo, avalia que a legislação deve ser discutida como forma de tornar ainda mais claro os aspectos que trata a lei como o repúdio e prevenção à xenofobia, ao racismo e a quaisquer formas de discriminação.

O Cerma, ligado à Sedhast, conta na sua composição com a participação de órgãos públicos como Defensoria Pública da União, Ministério Público do Trabalho, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e entidades como a Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).


Agenda

Evento: III Colóquio Estadual para Migrantes, Apátridas e Refugiados

Data: Terça-feira, 8h.

Local: Escola do Sistema Único de Assistência Social de MS “Mariluce Bittar”. Rua André Pace, 630, Capital.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GALEÃO
Receita apreende mais de 46 quilos de heroína em aeroporto
ECONOMIA
Endividamento e inadimplência do consumidor têm alta em agosto
CAMPO GRANDE
Acusado de estuprar adolescentes teria escolhido casa ‘a dedo’, segundo polícia
POLÍCIA
Mulher que iniciava relacionamentos com idosos para furtar residências é presa