Menu
Busca quarta, 25 de novembro de 2020

Com dificuldades financeiras a Apae realiza projetos e faz planos

19 setembro 2011 - 15h55
Com dificuldades financeiras a Apae realiza projetos e faz planos



Mercosulnews

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae ), tem como objetivo principal capacitar e integrar os portadores de necessidades especiais à sociedade por meios de estímulos pedagógicos e terapêuticos. Esta é a missão das Apaes de modo geral.

A instituição em Ponta Porã, que é mantida por meio de doações da comunidade, da mesma forma que em todas as outras espalhadas em várias cidades do país, tem passado por muitas dificuldades financeiras. Mesmo assim, recentemente está passando por uma grande reforma. De acordo com o presidente da Apae na cidade, Nestor Loureiro Marques, havia cinco anos que as instalações não passava por nenhuma reforma.

“A gestão anterior deixou muito a desejar. Está sendo possível melhorar as nossas acomodações graças às doações. Recebemos donativos da Receita Federal e com os produtos fizemos dinheiro juntamente com as demais doações”, destaca Marques.

No projeto de reforma, já foram atendidos quase todos os setores da instituição, tais como quadra poliesportiva, piscina, parquinho, refeitório, salas de aula, além da pintura total das instalações e reparos hidráulicos, elétricos, ou seja, uma reforma que vai ao teto.

“Essa reforma foi muito importante para o bom funcionamento do nosso trabalho. Mas uma das nossas maiores dificuldades, além da parte financeira, é a questão do espaço físico. No refeitório, por exemplo, está funcionando uma sala de aula porque não temos mais espaço”, lamenta Marques.

No ano em que completa 30 anos de existência da instituição na cidade, o presidente da Apae revela que já tem um projeto de ampliação que está com a planta quase pronta. Neste projeto está previsto uma sala para atendimento médico e outra para atendimento odontológico.

“Queremos dar melhores condições de atendimento para nossos alunos e também maior mobilidade para os funcionários trabalharem. Está ficando bom, mas precisamos de muito mais”, salienta Marques.

O presidente diz que a instituição é aberta para toda a comunidade conhecer o seu trabalho e afirma que “esta é uma das maneiras mais eficazes de mostrar que o nosso trabalho é sério e transparente. Também é uma das formas de sensibilizar a sociedade e assim aumentar as doações, uma vez que a solidariedade é fundamental para manter a Apae”, enfatiza Marques.

A Apae de Ponta Porã atende 320 alunos, e conta com 45 funcionários de diversas áreas para atender diferentes graus deficiência. A instituição funciona em três horários: das 07h às 11h; das 12h30min às 17h e também das 17h às 19h. O endereço se localiza na Rua Baltazar Saldanha, nº 100.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
2ª Câmara Criminal mantém sentença de condenado por tráfico de drogas
COTAÇÃO
Dólar fecha em queda e cai a R$ 5,32
REGIÃO
Polícia Militar prende autor de ameaça com simulacro em Paranaíba
ECONOMIA
Dívida Pública Federal sobe 2,47% em outubro