Menu
Busca sábado, 16 de janeiro de 2021
SAÚDE

Criança de 8 anos morre vítima de coronavírus em MS

Somando 2.625 mortes pela doença desde o início da pandemia

14 janeiro 2021 - 12h45Por Portal MS

Os dados do boletim epidemiológico desta quinta-feira (14), da Secretaria de Estado de Saúde, revelam o avanço expressivo do coronavírus em todo o Estado. Apenas nas últimas 24 horas, foram registrados 1.106 exames positivos, com 16 mortes sul-mato-grossenses.

Dos óbitos registrados hoje, cinco são de Campo Grande, e os demais de Rio Brilhante, Nioaque, Batayporã, Amambai, Pedro Gomes, Douradina, Dourados, Aquidauana, Ribas do Rio Pardo, Bodoquena e Ladário, sendo uma morte em cada município.

Entre as vítimas, destaca-se a morte de uma menina, de apenas oito anos, de Ribas do Rio Pardo, que morreu no dia 12 de janeiro, ela tinha Síndrome de Down e doença neurológica crônica.

Desde o início da pandemia até hoje 147.249 pessoas foram contaminadas pelo coronavírus e 2.625 mortes pela doença, segundo as informações oficiais do Governo do Estado.

Em tratamento, 651 estão hospitalizadas nas unidades de saúde de Mato Grosso do Sul, sendo que 359 estão em leitos clínicos e 292 em leitos de UTI. Dos internados em leitos clínicos, 219 se encontram em tratamento pelo SUS, enquanto que 140 recorreram à rede privada.

Já dos casos que exigem uma atenção maior diante da gravidade do quadro 209 estão internados nas UTI’s do SUS e 83 na rede privada.

Por macrorregião, a situação mais alarmante em relação ao comprometimento de leitos de UTI ainda é em Campo Grande, com ocupação de 87%, em seguida Corumbá, com 75%, depois Dourados, 74% e, por último, Três Lagoas, com 68%.

Boletim SES aqui

Deixe seu Comentário

Leia Também

BR 158
PMA autua empresa mato-grossense por derramamento de cerca de 22 mil litros de combustível
ECONOMIA
China contribuiu com mais da metade do superávit comercial do Brasil
RIO BRILHANTE
Polícia Civil prende suspeitos de tráfico de drogas que faziam parte organização criminosa
NOTÍCIAS
Negada indenização a comprador de veículo que não comprovou defeito em motor