Menu
Busca sábado, 23 de janeiro de 2021

Candidato da coligação “Ponta Porã pode mais” é o primeiro seu plano de governo aos tradicionalistas.

04 setembro 2012 - 14h55
Divulgação (TP)

O CTG (Centro de Tradições Gaúchas) Querência da Saudade, continua a Roda de Chimarrão com os candidatos a prefeito de Ponta Porã e recebe nesta terça-feira, o candidato da coligação “Juntos por Ponta Porã”, Hélio Peluffo Filho. Os candidatos das três coligações, foram convidados pela patronagem e demais integrantes do Querência da Saudade para participar de uma Roda de Chimarrão, promovida pelos tradicionalistas do município. Na semana passada, o candidato da coligação “Ponta Porã pode mais”, Ludimar Novais, abriu o evento com participação dos candidatos no CTG.

De acordo com o Patrão do CTG Querência da Saudade, o espaço reservado para os candidatos será o mesmo. “A idéia é fazer com que os candidatos tenham o mesmo espaço dentro do Centro de Tradições Gaúchas Querência da Saudade. O clube faz parte da história do município e nada mais democrático do que abrir espaço para que os candidatos exponham seus objetivos e como pretendem administrar nossa cidade. Será uma roda de chimarrão, com a diferença de que cada candidato poderá expor seu plano de trabalho para administrar Ponta Porã”, declarou.

Seguindo o que foi determinado através o sorteio realizado pela patronagem, o segundo prefeitável a participar da Roda de Chimarrão, será Hélio Peluffo . O evento democrático começa às 20 horas no Galpão Crioulo do CTG, localizado no km 12 da Rodovia MS 164.

No próximo dia 11 de setembro, o candidato da Coligação “Humanizando Ponta Porã”, Álvaro Soares, participa do encerramento da Roda de Chimarrão no CTG.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JANEIRO ROXO
SES reforça as ações de mobilização e conscientização sobre Hanseníase em MS
LOTERIA
Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 22 milhões
AGENDA
Em posse do TJMS, Reinaldo Azambuja destaca importância do Poder Judiciário no combate à pandemia
SAÚDE
Fiocruz libera neste sábado distribuição de vacina aos estados