Menu
Busca sábado, 08 de agosto de 2020

David Cardoso começará a rodar filme na fronteira nesta segunda-feira

10 setembro 2011 - 09h30Por Fonte: Matéria
Média metragem terá oficial da polícia paraguaia como herói para desmistificar imagem ruim do Paraguai

Começa nesta segunda-feira (12) em Pedro Juan Caballero (Paraguai) e em Ponta Porã (MS) o trabalho de captação de imagens e sons do filme ‘Frontera’, com subtítulo de ‘Brasil-Paraguai: Dois países irmãos, mas...’, média metragem de 50 minutos, do ator e diretor David Cardoso, 66 anos. O filme marca o retorno de Cardoso ao cinema.

Na próxima quinta-feira (15) David Cardoso, que será diretor e também ator na película, realizará um coquetel às 19h para a Imprensa e convidados no Hotel Barcelona, para apresentar o roteiro do filme que terá 15 participantes locais e 12 atores globais. Na oportunidade, o diretor vai definir com os convidados um dia da semana para os profissionais da imprensa acompanhar as filmagens.

O objetivo do filme é regatar a credibilidade do povo da fronteira, do povo do Paraguai. “Só tem um herói no filme, é um sargento paraguaio e a história será em torno de uma negociação do policial para libertar vários reféns de um seqüestro numa igreja de Pedro Juan Caballero”, revela o diretor. A trilha sonora, segundo David Cardoso, será composta de músicas regionais e de autores paraguaios.

Entre os atores estão o próprio David Cardoso, o filho dele, David Cardoso Junior, Raymundo de Souza, Victor Wagner, a cantora Perla, Ayres Gonçalves, Rubênio Marcelo (vice-presidente da Academia Sul-mato-grossense de Letras), Dejacir Pedro Massaranduba (Boy), Vinicius Oliveira, Brenda Rebello, Expedito Montebranco, Natália (dança no Shopping China), Marcelino Nunes, entre outros.

Na abertura do filme o subtítulo ‘Brasil-Paraguai: Dois países irmãos, mas...’ terá tradução em espanhol (‘Brasil-Paraguai: Dos paises hermanos, pero...’) e também em guarani (‘Brasil-Paraguai: Mokõi tetã joyke’y, ãgakatu...’). A história envolve a realidade da fronteira e o filme inteiro, segundo o diretor, terá clima de tensão, o que deve prender a atenção da plateia.

David Cardoso contracenará com um elenco de peso, estando previstas as participações de Oscar Magrini, Renato Teixeira, A produção é da DaCar Produções e da Render do Brasil, produtores sul-mato-grossenses, com José Adalto Cardoso como assistente de direção, Ana Paula Mavignier como diretora de arte. O custo do filme, segundo David Cardoso, será de R$ 200 mil. A Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul está bancando parte do projeto: R$ 70 mil.

Apóiam as filmagens a Polícia Nacional do Paraguai (participação com seu efetivo), Oscar Goldoni, Dr. Esnel Portes, Governación de Amambay e Real Bingo Guarani. O apoio cultural é da Casa Danny, Itapopo, monsenhor Leocádio Rodriguez e Jornal da Praça e Shopping China. Serão três semanas de filmagens. Praticamente toda história se desenrolará numa igreja modesta distante 10 quilômetros de Pedro Juan Caballero, na saída para Assunção.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPORTES
Agência Brasil oferece novidade para amantes de esportes
GERAL
Mega-Sena sorteia neste sábado prêmio de R$ 6,5 milhões
NASCIMENTO
Por conta de pandemia, pai assiste nascimento do filho por videochamada: 'Emoção indescritível'
CHAPADÃO DO SUL
Ônibus que levava trabalhadores para usina fica carbonizado após acidente