Menu
Busca segunda, 25 de janeiro de 2021
Crime ambiental

Denúncia de área desmatada leva polícia e peritos a ação em fazenda

Investigadores constataram crime e ação foi deflagrada nesta terça (1°).

02 novembro 2016 - 07h15Por G1
A Polícia Civil, após receber denúncias anônimas, em Campo Grande, compareceu a uma fazenda onde o proprietário estava desmatando uma extensa Área de Preservação Permanente (APP). Nesta terça-feira (1°), foi deflagrada uma operação na propriedade, localizada na BR-060, altura do km 393, com homens da Delegacia Especializada de Repressão à Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista (Decat) e perícia criminal.

"Existe uma nascente ali e a legislação diz que o local então se torna uma APP, sendo necessário deixar 50 metros para cada lado. Os investigadores foram ao local na semana anterior e constataram que o proprietário usou trator, derrubando inclusive árvores nativas e deixando apenas três metros de distância do lago", afirmou ao G1 a delegada Rosely Molina, titular da unidade policial.

Ainda conforme a investigação, houve, além do desmatamento na fazenda Duas Meninas, a queima de uma área maior e que chega até o pé da nascente. A pena para o crime de desmatamento ilegal é de seis meses a um ano, além da multa. O proprietário ainda pode ser obrigado a apresentar um projeto de reflorestamento em toda a área atingida.

Deixe seu Comentário

Leia Também

INOCÊNCIA
Polícia Militar flagra homem enforcando esposa e o conduz preso para a delegacia
SAÚDE
"Vacinômetro": SES lança nova ferramenta de enfrentamento à Covid nesta semana em MS
COVID-19
Óbitos em Cartórios apontam 2020 como o ano mais mortal da história de Ponta Porã
Média anual de crescimento de registros de óbitos passou de 4,1% ao ano para 7,8% em 2020. Mortes em domicílio dispararam e aumentaram 27% no município
BELA VISTA
Polícia Civil recupera objetos furtados e prende suspeito