Menu
Busca sábado, 28 de novembro de 2020

Eduardo Gauna emcabeça a chapa da situação na eleição da ACEPP

Eduardo Gauna emcabeça a chapa da situação na eleição da ACEPP

06 fevereiro 2012 - 15h08
Divulgação (TP)




A chapa “Novos Tempos” que disputa a presidência da Associação Comercial e Empresarial de Ponta Porã (ACEPP), liderada pelo comerciante Eduardo Gaúna quer implantar inúmeros projetos de modernização na entidade, como a implantação de um site de pesquisas que facilitará a vida dos proprietários de estabelecimentos comerciai da fronteira, na hora de encontrar produtos e serviços relacionados com seu ramo de atividade.

Além disso, o grupo de comerciantes que pretende conduzir os interesses da classe na próxima gestão quer agilizar a aquisição de uma área e a construção de uma sede social e recreativa.

Entre outras iniciativas também figuram a implantação de um cadastro unificado de consumidores; a celebração de uma integração binacional com o comércio de Pedro Juan Caballero; o incentivo às campanhas de recuperação de crédito; a inclusão do comércio de Ponta Porã no roteiro turístico e econômico do Estado; fortalecer parcerias com poderes públicos; implantar um programa de afinidade com o consumidor; proporcionar parcerias e descontos entre lojas; oferecer cursos de capacitação e reciclagem para funcionários através de convênios com o SEBRAE, Fecomércio e SENAC; oferecer orientação e apoio logístico ao comerciante, com dicas de gerenciamento e redução de custos, apoio à informatização e modernização, otimização de espaços físicos, assessoria profissional nas áreas de publicidade e marketing, bem como buscar novos canais para a abertura de novas linhas de crédito.

Através do “slogan” “Por uma Ponta Porã Competitiva – Acredite no Novo, Uma Nova Liderança”, a chapa “Novos Tempos” traz uma composição bem eclética e inteligente, que une gente madura e experiente, verdadeiros ícones do comércio local, com jovens talentos que têm muita disposição e idéias arrojadas.

Entre essas personalidades, muito conhecidas em toda a fronteira, estão Luiz Dauzacker da Data Despachante (tesoureiro), Chiquito da Karijó’s, Omar da Ferrasul, Zé Rodolfo da Via Oeste, Dona Iracema Hernandez, do Barcelona Hotel, Zé Luiz da Ciarama, Luiz Vacaro da Frost Free, Roseli da Pele Morena, Carlos Monfort do Jornal Regional, Amauri da Palilon Modas (vice-pres.), Nivaldo da Equimape, Marinho da Fortes Bebidas, Felipe da Marechal Auto Peças e Almeida do Explode Car.

Juntos e com o apoio da maioria absoluta do comércio local, eles querem não só dar continuidade ao trabalho realizado pelo atual presidente, o China, que entre outras ações significativas ampliou o número de associados de 147 para 340, como ampliar ainda mais as atividades da ACEPP para beneficiar os comerciantes e empresários do setor, fortalecer a categoria para que possa participar de forma mais decisiva nos interesses da cidade, da região e do Mato Grosso do Sul.


Quem é Eduardo Gaúna:

Filho de Ponta Porã, com 39 anos de idade e mais de 20 de experiência no ramo comercial, Eduardo Gaúna é uma jovem liderança fronteiriça, homem pioneiro e idealizador, sempre pronto para novos desafios.

Esse ano ele quer atingir mais uma conquista que é a de assumir a presidência da Associação Comercial e Empresarial de Ponta Porã (ACEPP) para representar todos aqueles que vivem a mesma rotina que ele: o desafio do dia a dia de um comerciante; a luta de fazer o melhor, apresentar o melhor, ser o melhor.

Eduardo quer entrar nessa briga com a certeza de que pode fazer a diferença à frente de tantos comerciantes da fronteira e ele mesmo destaca: “- Digo da fronteira porque não somos um e sim dois: brasileiros e paraguaios que vivem desse comércio de turismo que integra dois povos com um mesmo objetivo, um mesmo ideal, um mesmo sonho: progredir, viver em harmonia, com justiça social e intercâmbio em todas as áreas.

Quem não se lembra de Eduardo Gaúna como presidente do Renegados Moto Clube e do sucesso das edições do Motorcycle sob a sua regência e, principalmente, dos benefícios sociais que os eventos proporcionaram e um sem número de entidades assistenciais e filantrópicas.

Não satisfeito com o primeiro desafio, encarou outro: unir-se a um grupo de pessoas destemidas como ele e fundar mais um clube, desta vez o Ponta Porã Moto Clube e esclarece: “- Fizemos questão de colocar o nome da cidade porque é aqui que nos sentimos completos, realizados”.

Eduardo gosta de projetos que possam gerar filantropia e inclusão social. Sempre foi assim. É um homem de esperanças, sonhos e muita, mas muita vontade e coragem de realizá-los. Agora, ele ao lado de uma diretoria formada por gente que realiza a não costuma cruzar os braços diante das dificuldades, quer incluir a ACEPP em seus projetos e não só levar um serviço especializado de atendimento e assessoria profissional aos comerciantes, abrindo um novo leque de iniciativas para a entidade, como fazer dela um ícone regional de aprimoramento e capacitação do setor, de fonte de pesquisas e de reengenharia para os comerciantes, bem como de incentivadora da inclusão social e geradora de oportunidades para a cultura, o esporte e o lazer.

Em entrevista ao Jornal Regional, Gaúna disse que “o comércio de Ponta Porã está pronto para atingir os maiores índices de crescimento do setor em todo o Mato Grosso do Sul, mas ainda não direcionou sua força para conquistar o destaque que realmente merece.

Oferecendo uma assistência específica e um atendimento otimizado com qualidade e racionalidade, a nova Associação Comercial e Empresarial de Ponta Porã vai dar ais seus associados o acesso aos caminhos ideais para crescer com economia e objetividade”.

Lembrando que o setor comercial é a principal fonte geradora de emprego e renda na fronteira, Eduardo Gaúna acrescentou que “estamos a um passo de conquistar nossa hegemonia e de impor nosso papel nos interesses da cidade, da região Sul-Fronteira e do Mato Grosso do Sul”.

E concluiu: “- é com essa ótica e com metas claras, simples e muito bem planejadas que a nova ACEPP quer assumir o compromisso de reger esse projeto: fazer do comércio de Ponta Porã um exemplo de organização e competência, com colaboradores capacitados e valorizados, com plena satisfação do consumidor e com garantia de lucratividade e sustentabilidade”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOTÍCIAS
Polícia Civil disponibiliza cartilha para consumidores evitarem golpes nesta Black Friday
MEIO AMBIENTE
Entre aves e mamíferos, mais de 100 animais retornam à natureza após reabilitação no Cras
BRASIL
Contran divulga novo calendário para CNH
COTAÇÃO
Dólar fecha em queda nesta sexta e recua na semana com clima global mais otimista