Menu
Busca terça, 22 de setembro de 2020
Governo

Governo do Estado prioriza a segurança pública e promove mais de 400 policiais civis

24 novembro 2015 - 14h15Por Fonte: noticias
O Governo do Estado promoveu mais de 400 policiais civis de Mato Grosso do Sul. Os decretos assinados pelo governador Reinaldo Azambuja, com as promoções pelos critérios de antiguidade e merecimento estão publicados no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (24).

Ao todo são 407 delegados, escrivães, investigadores, peritos criminais, papiloscopistas e médicos legistas que foram promovidos para a segunda, primeira e classe especial das carreiras, o que representa um ganho salarial real de 20% para os servidores.

Os decretos com as relações nominais dos policiais promovidos estão publicados à partir da página 83 do Diário Oficial do Estado de hoje e podem ser acessadas clicando aqui.

Mais investimento

Priorizar a segurança pública é um compromisso do atual governo, que está elaborando um plano de reestruturação da carreira policial no Estado, que prevê entre outras coisas a promoção profissional automática e a contratação anual de novos investigadores, escrivães, peritos criminais e papiloscopistas e também delegados.

Só este ano o Governo do Estado já investiu nos quadros da segurança pública de Mato Grosso do Sul 1.614 novos homens e mulheres, que reforçam os efetivos da Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. Além disso, já estão autorizados pelo governador Reinaldo Azambuja e devem ser publicados ainda este ano os editais dos concursos públicos da Superintendência de Assistência Socioeducativa da Sejusp, responsável pelas Unidades Educacionais de Internação (UNEIS) e da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário de Mato Grosso do Sul (Agepen), que administra os presídios do Estado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

R$ 60 MIL
Família será indenizada pela morte do filho em baile funk
JUSTIÇA
TST determina fim da greve dos Correios
NOTÍCIAS
Empresa de estúdio fotográfico é condenada por cobrança indevida
POLÍTICA
Interesses ocultos usam meio ambiente para prejudicar país, diz Heleno