Menu
Busca terça, 24 de novembro de 2020
Esportes

Guarani-kaiwá fatura prata nos Jogos Indígenas e dedica medalha a irmão

04 novembro 2015 - 21h27Por Fonte: globoesporte
Rocleiton Flores suportou o sol escaldante de Palmas para encarar adversários do mundo inteiro. Mas seu irmão Laucídio não estava lá. Arremessou sua lança a 43,40 metros e cravou o segundo lugar, perdendo no detalhe para o rival. E Laucídio não estava lá.

O jovem Rocleiton, da etnia guarani-kaiwá, representou a aldeia Jaguapiru no arremesso de lança nos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, na capital tocantinense, no último fim de semana. Trouxe a prata para Dourados, mas no fundo dedicou a conquista ao irmão, falecido em março aos 37 anos, vítima de parada cardíaca.
- Para falar a verdade, eu nem ia mais nesse jogos.

Foi algo que nos pegou de surpresa, eu treinaria com ele para os jogos, ele iria me acompanhar - conta Rocleiton, 21 anos, que atualmente cursa o segundo ano de enfermagem em uma universidade de Dourados.
No esporte, Laucídio era um grande exemplo na vida de Rocleiton.

Ex-atleta e um dos líderes da aldeia onde vivia, Laucídio tinha no currículo quatro títulos nacionais no arremesso de lança - modalidade tradicional entre os índios. Também se destacou no arremesso de dardo, e em 2007 ajudou a conduzir no estado a tocha dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Pix tem quase 4,4 milhões de portabilidade de chaves
EDUCAÇÃO
Volta às aulas na REE terá ensino híbrido em 2021
JUSTIÇA
Mãe e filho são proibidos de publicar ofensas em rede social
ATIVISMO VIRTUAL
Campanha pelo fim da violência contra mulher começa dia 25