Menu
Busca terça, 29 de setembro de 2020
MS

Hospital resolve problema, mas demite funcionário que recolhia lixo com sangue no escuro

09 dezembro 2015 - 14h57Por Fonte: correiodoestado
Um dia depois de denunciar a situação que enfrentava durante as últimas noites de trabalho, funcionário da Santa Casa de Campo Grande foi demitido por justa causa. Na segunda-feira (7), o trabalhador, de 38 anos, denunciou que recolhia lixo hospitalar contaminado com sangue em uma sala sem luz. A reclamação virou matéria publicada no Portal Correio do Estado e hoje (9) a reportagem soube da demissão do funcionário.

De acordo com a assessoria de imprensa da Santa Casa, o colaborador foi demitido ontem em razão de desídia, ou seja, desempenho das funções com preguiça, atrasos ou desinteresse pela função.
Nos últimos meses, ainda segundo o hospital, o trabalhador foi punido conforme as regras da empresa por faltar sem justificativa. Na última vez, ele chegou a ser suspenso por não usar Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) durante o trabalho.

Segundo o hospital, o funcionário era orientado a usar os equipamentos pelo chefe de higienização e outros funcionários. A Santa Casa nega que a denúncia que virou reportagem tenha relação com a demissão.

OUTRO LADO

Inconsolado com a demissão, o trabalhador disse ao Portal Correio do Estado que irá buscar na Justiça reparação por conta da demissão. Ele nega, ainda, que tenha trabalhado sem o EPI. “Seria até idiotice alegar uma coisa assim, eu não tenho problema na cabeça para trabalhar sem EPI”.
Em relação às punições, o trabalhador confirma. Ele conta que faltou ao trabalho por problemas com o filho e que não conseguiu atestado para justificar a ausência.

Apesar da demissão, o problema relatado pelo funcionário foi resolvido no mesmo dia em que a matéria foi ao ar, na segunda. Segundo o hospital, as lâmpadas foram colocadas de volta e a coleta dos materiais segue normalmente.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Delegacia de Laguna Carapã esclarece feminicídio ocorrido no domingo em que vítima foi encontrada dentro de poço
RAIO X
Policiais Civis de Três Lagoas cumprem mandado de prisão em apoio à Operação iniciada em São Paulo
LAGUNA CARAPÃ
Veículos com produtos avaliados em mais de um milhão de reais foram apreendidos pelo DOF durante a Operação Hórus
ECONOMIA
CNI: falta de financiamento adequado é entrave para indústria 4.0