Menu
Busca sexta, 03 de julho de 2020
Ponta Porã

IFMS apresenta 45 projetos em feira estadual de tecnologia

07 novembro 2015 - 10h30Por IFMS
Estudantes do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) participam até o próximo sábado, 7, da edição 2015 da Feira de Tecnologias, Engenharias e Ciências de Mato Grosso do Sul (Fetec MS). São apresentados 45 projetos desenvolvidos nos campi Aquidauana, Corumbá, Campo Grande, Coxim e Ponta Porã.

“Este é um momento importante para os estudantes, pois eles divulgam os resultados de suas pesquisas em nível estadual. Além disso, têm a oportunidade de trocar experiências com outros jovens, professores e pesquisadores de outras instituições, aprimorando o trabalho”, explicou Tatiane Araújo, diretora de Pesquisa da Pró-reitoria de Pesquisa, Inovação e Pós-graduação.

O evento é organizado pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Este ano, a delegação do IFMS é composta por aproximadamente 83 alunos de cursos técnicos integrados e 13 servidores.

Além de transporte, o IFMS oferece auxílio aos estudantes para despesas com hospedagem e alimentação.

Projetos – Os projetos apresentados pelos alunos do IFMS estão inseridos nas áreas de Engenharias, Ciências Exatas e da Terra, Ciências Humanas, Ciências da Saúde, Ciências Agrárias e Ciências Biológicas, entre outras.

Os estudantes Emmanuel da Conceição, Antônio Junior e Ronildo Martins, do curso técnico de metalurgia do Campus Corumbá, elaboraram o projeto Luminescência e Estrutura da Matéria: Uso de materiais de baixo custo para o ensino e aprendizagem de Física Moderna e Contemporânea.

Segundo Emmanuel, eles desenvolveram um protótipo para que os estudantes entendam a matéria de forma mais lúdica. De forma simples, com uma caixa preta e luz negra eles mostram como diferentes materiais reagem à luz.

“Nosso projeto já foi escolhido para servir de capacitação para professores em Corumbá e Ladário. Vamos ajudá-los e mostrar que dá pra fazer uma aula mais interativa. As pessoas ficam bastante interessadas, pois o protótipo fica com luzes brilhantes dentro, o que facilita o aprendizado”, explicou Emmanuel.

Em outro projeto desenvolvido no Campus Corumbá, os estudantes do técnico em Metalurgia, Déryk Ferreira, Anabelly Amorim e Danyella Farias, desenvolveram um protótipo com espelhos para demonstrar o funcionamento do laser. O objetivo é despertar a curiosidade dos jovens para a física moderna.

Danyella ressalta que a participação na Fetec está ajudando os estudantes na troca de conhecimento para aprimorar o trabalho. “Já tive contato com avaliadores que nos deram dicas. Vamos sair daqui com um projeto melhor do que quando chegamos”, revelou.

Os estudantes do curso técnico em Informática do Campus de Coxim, Igor dos Santos e Alércio Soutilha, estão apresentando um estudo que pode levar a criação de produtos farmacêuticos, a base de resíduos de milho, com qualidades antimicrobianas. “Os resultados até agora apresentaram eficácia contra o desenvolvimento de duas bactérias comuns”, comemorou a orientadora Angela Kwiatkowski.

Também está entre os projetos apresentados o software Do the Evolution, elaborado pelos estudantes Denison Barbosa e Giulia Milan, do Campus Campo Grande. Recentemente premiado na Mostratec, o software auxilia na compreensão das teorias da evolução e coloca o computador como um facilitador no ensino da biologia.

De Ponta Porã, as estudantes do curso técnico em Informática, Andressa Paladini e Milena Dolci, apresentaram o software educacional Physquest, uma espécie de jogo eletrônico que pode ser usado em sala de aula. O professor insere o conteúdo e formula questões para que os estudantes possam responder apertando os botões dispostos no protótipo.

“O estudante consegue aprender mais rápido e, como tem competitividade, motiva o participante e facilita aprendizado”, reforçou Milena.

Também de Ponta Porã, dois projetos têm o objetivo de resgatar e preservar a memória histórica da fronteira. O Museu Digital, proposto pelas estudantes Giovanna Dauzacker e Kelly Gonçales, para arquivar em mídias digitais e disponibilizar pela consulta artefatos históricos do município, e a Epifania Fronteiriça que pretende criar um documentário sobre a região.

“Queremos promover o resgate da memória cultural da fronteira por meio de um curta metragem, estilo documentário, com entrevistas de pessoas que possam contribuir com o resgate da memória”, explicou Gabriella Pacher, estudante do curso técnico em Informática e autora do projeto em parceria com Juliana Bordão.

FETEC MS – Em 2015, a feira reúne 150 trabalhos de estudantes de nível fundamental e médio de Mato Grosso do Sul e região. Os trabalhos abrangem nove áreas de pesquisa.

A cerimônia de premiação será realizada no sábado, 7, no auditório da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS).

Entre os prêmios estão troféus, medalhas, bolsas de iniciação científica e credenciamento para a Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace) e outros eventos científicos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

50 ANOS
Corpo de Bombeiros Militar atinge marca histórica com desafios e luta contra a Covid-19 em MS
SAÚDE
Mato Grosso do Sul já tem mais de 100 mortos pelo novo coronavírus
NOTÍCIAS
Polícia Militar Ambiental fiscaliza 8 embarcações, apreende 1.000 metros de redes de pesca e solta 8 kg de peixes e uma tartaruga dos petrechos ilegais
BRASIL
Congresso promulga emenda que adia eleições municipais para