Menu
Busca quarta, 25 de novembro de 2020

Latrocidas matam jovem evangélico para roubar moto em Ponta Porã

Latrocidas matam jovem evangélico para roubar moto em Ponta Porã

23 janeiro 2012 - 10h51
Pedro Juan Digital

Assaltantes que atuam na região de fronteira nos ultimos dias tem dado um verdadeiro show nas policias de Ponta Porã/MS, uma vez que os assaltos de cada dia tem se tornado mais violentos nas ultimas semanas com emprego inclusive de armas de fogo.

Na noite de sábado (21) um jovem identificado como, Joel Feltrin Junior (21) foi cercado por dois homens a bordo de uma motocicleta de cor vermelha que anunciaram o assalto na rua dos Laçadores, no Jardim Flamboyan, próximo ao parque de Exposições. A vítima gritou por socorro mas ao invés de receber ajuda foi morto com três tiros de pistola 9mm. O erro do jovem Joel Feltrin, foi adquirir uma motocicleta da marca brasileira, Honda tipo Titan, os assaltantes visaram o mesmo que acabou virando alvo dos bandidos, recebendo disparos de arma de fogo ao se negar a entregar a sua motocicleta. Joel ainda foi socorrido ao hospital regional onde entrou em óbito.

Os ssaltantes atuam na cidade a qualquer hora do dia ou da noite sem serem molestados pelas autoridades que deveriam estar cuidando da segurança da população, que ao inves de dar segurança estão mais preocupados em multar e verificar veiculos onde se encontram familias inteiras voltando da missa ou de seus locais de trabalho. Ja quando é uma motocicleta estrangeira com dois homens a bordo não lhes chama a atenção e os mesmos transitam livremente pela cidade para realizar todo tipo de ilícito. A dupla de assaltantes que terminou com a vida do jovem Joel na noite de sábado, segundo informações extra oficiais de alguns agentes de segurança, estes assaltantes ja realizaram mais de 20 assaltos na região de fronteira e tem levado em media três motocicletas por dia e a policia até o momento não tem pistas concretas sobre os assaltantes. O SIG da policia civil, ao invés de estar nas ruas realizando investigações, foram colocados para realizar plantões nas delegacias de Ponta Porã; a Policia Militar, só sai as ruas em horários de começo e final de trabalho dos funcionários de lojas e comércios da cidade, para um único fim, realizar multas e apreender motinhas; a força nacional quando não atua com truculencia com pessoas de bem e trabalhadoras, realizam passeios pela cidade sem abordar pessoas realmente suspeitas.

A população de Ponta Porã começa a sentir a insegurança que ronda as noites pontaporanense com motociclistas transitando livremente com uma pistola 9mm na cintura. A sensação é de intranquilidade na princesinha dos Ervais e palpavel nos vários bairros desta cidade. Se as auroridades de segurança de Ponta Porã não se reunirem e colocarem em prática algum projeto que dê real segurança a população, em poucos dias as pessoas de bem terão que transitar em veiculos blindados.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVID
Relator no STF conclui voto a favor de que governo apresente em 30 dias plano de vacinação
LUTO NA TV
Morre aos 69 anos o jornalista Fernando Vanucci
JUSTIÇA
Concessionária de rodovia tem direito a ser ressarcida de estragos causados por motorista
ECONOMIA
Especialistas alertam sobre saques em cartões de crédito consignados