Menu
Busca segunda, 19 de outubro de 2020
MS

Lei da Liberdade Econômica facilita e empreendedores saem da informalidade durante a pandemia

01 outubro 2020 - 11h00Por Portal do MS

O número de microempreendedores individuais cresceu, consideravelmente, ao longo deste ano, em Mato Grosso do Sul. A formalização dos negócios, entre outros fatores, se deve ao fato de que motivados pelas facilidades proporcionadas pela Lei da Liberdade Econômica empresários de pequeno porte resolveram investir e organizar o empreendimento, mesmo em plena pandemia.

De acordo com os dados da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar) e do Sebrae/MS (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) nos últimos cinco meses deste ano, houve uma alta de 6,7% do número de microempreendedores individuais que buscaram formalizar os negócios em Mato Grosso do Sul, quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Entre abril e agosto de 2020, foram abertos 13,3 mil MEI no estado contra 12,5 mil registros feitos no mesmo período de 2019.

O amor pela profissão fez o sonho de Luara virar realidade

É o caso da médica veterinária, Luara Trimarco, que resolveu abrir um petshop e, em plena pandemia, procurou pela formalização do seu negócio. “Durante crises temos grandes oportunidades. A população precisa ganhar seu pão de cada dia e o empreendedorismo é dar credibilidade a grandes sonhos que, no dia a dia, a gente sempre vai deixando para depois. Acaba sendo muito facilitado você abrir uma empresa, sendo um micro negócio, quando o assunto é burocracia”.

A empresa da Luara será inaugurada em meados de outubro, no bairro São Francisco. Até o momento ela investiu cerca de 15 mil reais no negócio que espera recuperar em seis meses.

Lei da Liberdade Econômica

A Lei n. 13.874/2019 está sendo implantada em todas as esferas públicas e em Mato Grosso do Sul está sob responsabilidade da Semagro, que coordena uma comissão responsável pela adequação de todos os setores estaduais. 

Com a mudança, desde o dia 1° de setembro de 2020 não deve ser solicitado ao MEI qualquer ato público de liberação, como alvarás e licenças. Antes da nova resolução, era possível enquadrar 17 atividades exercidas pelo MEI como de alto risco, que exigem vistoria prévia por parte dos órgãos e das entidades responsáveis pela emissão de licenças e autorizações, antes do início do funcionamento da empresa.

“Liberdade Econômica não é melhorar processo, é deixar de lado e começar a fazer diferente. Propomos mudança de postura e de estratégia. Sabemos fazer melhoria, mas não sabemos fazer diferente. E esse é o grande desafio proposto agora, temos muito trabalho pela frente, mas haverá mudanças significativas”, explica o secretário Jaime Verruck, titular da Semagro.

Mato Grosso do Sul tem 157 mil empresários na categoria MEI beneficiados com a dispensa. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ELDORADO
Polícia Militar apreende medicamentos contrabandeados
DOURADOS
Mais de 900 pacotes de cigarros contrabandeados foram apreendidos pelo DOF em residência
MUNDO NOVO
Polícia Militar recupera veículo roubado
EDUCAÇÃO
Inadimplência em cursos de graduação cresce no 1º semestre no país