Menu
Busca quinta, 28 de janeiro de 2021
Na madrugada

Mãe tranca filhos em casa, coloca fogo e diz 'me abraça que vamos morrer'

04 novembro 2016 - 08h15Por Correiodoestado
Uma mãe de 34 anos colocou fogo na casa, na madrugada dessa quinta-feira (3) em Campo Grande, enquanto os três filhos dormiam. A mulher ainda ligou para o ex-marido dizendo que ele nunca mais iria ver as crianças.

A morte dos quatro foi evitada porque a filha mais velha, de 13 anos, acabou acordada pela mãe, que pediu abraço. Segundo relato ela entrou no quarto e teria dito: "Me abraça que vamos morrer". A adolescente sentiu cheiro de fumaça e ao notar que a casa já estava em chamas, conseguiu salvar os irmãos gêmeos de 8 anos. A porta estava trancada, mas a jovem conseguiu abrir e fugir.

Vizinhos perceberam as chamas e conseguiram retirar a quarta vítima, que pelo que foi relatado à Polícia Civil estava em surto.

O ex-marido, de 45 anos, recebeu a ligação da mulher por volta da 1h30 de hoje. Ele foi até o endereço, que fica no bairro Jardim Campo Alto, e ainda retirou o botijão de gás para evitar que houvesse explosão.

O Corpo de Bombeiros também foi acionado e conseguiu conter o fogo, mas diversos cômodos da residência foram destruídos.

"Todo mundo está internado. O que foi relatado é que a mulher entrou no quarto da filha mais velha e disse "Me abraça que vamos morrer'. A jovem sentiu cheiro de fumaça desde essa hora", contou a delegada da 4ª Delegacia de Polícia, Célia Maria Bezerra da Silva, que registrou a ocorrência.

A mãe e os filhos foram levados para posto de saúde para primeiro atendimento e transferidos para a Santa Casa de Campo Grande. Os gêmeos teriam inalado muita fumaça e por isso precisaram de cuidados especiais.

A informação preliminar que a Polícia Civil recebeu é que não houve briga recente entre o homem e a mulher, que estão separados há algum tempo e ele, inclusive, já tem outra família.

INVESTIGAÇÃO

A delegada Célia da Silva instaurou inquérito para apurar o incêndio e vai acompanhar a evolução da situação de saúde das crianças e da adolescente internadas, além da mãe. "Eles inalaram muita fumaça e por isso precisam de cuidados", apontou a policial.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Tereza Cristina: transformação digital deve inserir agronegócio
SAÚDE
Covid-19: OMS aponta presença da variante de Manaus em oito países
POLÍTICA
Governo federal diz que não se envolve em compras privadas de vacina
ECONOMIA
Bolsonaro apela para que caminhoneiros não façam greve