Menu
Busca terça, 14 de julho de 2020
Multa

Manifestações de caminhoneiros enfraquece após aumento de multa

12 novembro 2015 - 14h47Por Fonte: perfilnews
O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou nesta quarta-feira (11) que o governo vê um esvaziamento das manifestações de caminhoneiros, que desde o início da semana promovem bloqueios de estradas pelo País. Segundo boletim da Polícia Rodoviária Federal, às 16h de hoje havia apenas dois pontos de interdição parcial de rodovias, em Diamantino (MT) e Guarapuava (PR).

“Comparativamente com os outros dias e com as outras greves, é uma situação de esvaziamento, pela avaliação que fizemos, que é um consenso entre todos os superintendentes da Polícia Rodoviária Federal”, disse o ministro em conversa com jornalistas. Na segunda-feira, primeiro dia de protestos, a PRF registrou 49 interdições. No dia seguinte, foram 14 bloqueios.

"O fechamento de estradas com a anunciada tentativa de desabastecimento do País é absolutamente inaceitável"
— José Eduardo Cardozo - Ministro da Justiça
Cardozo defendeu a edição da medida provisória nesta quarta que elevou para R$ 5.754,00 a multa para quem usa veículos para bloquear rodovias e disse acreditar que ela será aprovada pelo Legislativo. “O governo irá demonstrar ao Congresso Nacional as razões, evidentes ao nosso ver, que justificam essa medida. O fechamento de estradas com a anunciada tentativa de desabastecimento do País é absolutamente inaceitável”, afirmou.

Para o ministro, a diminuição do número de paralisações é fruto da ação da PRF e das polícias estaduais na desobstrução das vias, das liminares obtidas pela Advocacia-Geral da União, e da edição da MP, que visou evitar as interdições.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AGRONEGÓCIO
Exportações de carne de aves em MS aumentam em 25% no primeiro semestre
EDUCAÇÃO
MEC deve divulgar resultado do SISU nesta terça
TEMPO
Terça-feira de tempo instável e mudanças no clima
VIOLÊNCIA
Dois são presos por execução de jovem de 21 anos em 'tribunal do crime' de facção criminosa em MS