Menu
Busca quinta, 29 de outubro de 2020
Política

Ministra nega pedido e mantém Giroto, esposa e Amorim presos

Decisão saiu ontem e há previsão de publicação para amanhã

09 junho 2016 - 13h23Por Fonte: correiodoestado
O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou habeas corpus a Edson Giroto, Rachel Giroto, João Amorim e outros empresários presos no mês passado durante a segunda fase da Operação Lama Asfáltica, batizada de Fazendas de Lama.

A decisão da Ministra Maria Thereza de Assis, da 6ª Turma do STJ, saiu ontem (8). A publicação completa da decisão da ministra está prevista para amanhã, conforme o sistema do tribunal.

OPERAÇÃO

O nome faz referência a compra de imóveis rurais com o recurso desviado, esta fase tem por foco a ocorrência de crimes de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro.

Os envolvidos criavam empresas de pequeno porte em que doavam cerca de 80% do suposto faturamento de R$ 1,7 milhão a título de lucro. Esse recurso era usado para compra dos imóveis rurais e urbanos.

No dia 11 de maio foram cumpridos 15 mandados de prisão temporária, 28 de busca e apreensão e 24 sequestros de bens de investigados. O valor global sob suspeita chega a R$ 2 bilhões, sendo que desse montante, R$ 44 milhões já foram identificados como desviados.

Durante a segunda fase da Operação Lama Asfáltica foram apreendidos US$ 10 mil, quantia em real ainda não determinada, computadores e mídias.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Saúde lança plano de ampliação da vigilância epidemiológica
GERAL
Denúncias contra direitos humanos podem ser feitas via WhatsApp
POLÍTICA
TSE aprova pedidos de força federal nas eleições para quatro estados
ESTADO
Agepen recebe elogio do Ministério Público após destaque nacional em ações voltadas a mulheres em situação de prisão