Menu
Busca sexta, 30 de outubro de 2020
Saúde

MPF move ação judicial para obrigar Três Lagoas a criar leitos de UTI Neonatal

Grávidas precisam se deslocar à Capital para receber atendimento

23 junho 2016 - 13h29Por Fonte: correiodoestado
O Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul (MPF/MS) moveu ação na Justiça para obrigar o Município de Três Lagoas (MS) e o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora a criar leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal para partos de risco e prestação de socorro a recém-nascidos.

As grávidas e os bebês que dependem do Sistema Único de Saúde (SUS) têm de se deslocar até Campo Grande para receber atendimento, percorrendo 330 km. Além de contar com a sorte para conseguir uma vaga na Capital, os pacientes, já com a saúde frágil e debilitada, ainda têm que lutar para que o Município forneça ambulância para o translado, situação que, para o MPF é inaceitável.

Até o mês de março deste ano, a Prefeitura de Três Lagoas recebeu mais de R$ 6 milhões para investimentos em Procedimentos de alta e média complexidade. Apesar das verbas federais e da patente necessidade de uma UTI Neonatal pública na região, não há indicativos de sua implantação.

O MPF quer a instalação e disponibilização de pelo menos dois leitos de UTI Neonatal no Hospital Nossa Senhora Auxiliadora em 90 dias. Com todos os equipamentos técnicos e médicos necessários, sob pena de multa diária de R$ 50 mil .A ação ainda não foi apreciada liminarmente pela Justiça.

Em nota, o MPF ressalta que a região do Bolsão engloba 11 municípios próximos a Três Lagoas, com mais de 313 mil habitantes, só há leitos de emergência neonatal em um hospital particular.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CRIME AMBIENTAL
Infrator é autuado em R$ 20 mil por desmatamento ilegal de vegetação protegida por lei na sua propriedade em Nova Alvorada do Sul
GERAL
Dia de luta contra o reumatismo é lembrado hoje no país
AGEPEN
Policiais penais se capacitam em Operações Especiais Prisionais em São Paulo
SAÚDE
Campanha Nacional de Vacinação contra a pólio termina hoje