Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
Assassinatos

MS é o 9º Estado brasileiro no ranking dos assassinatos de mulheres

Mapa da Violência 2015 foi divulgado nesta segunda-feira

09 novembro 2015 - 12h29Por Fonte: midiamax
Mato Grosso do Sul ocupou a nona posição entre os Estados brasileiros com maior número de homicídios de mulheres no Brasil em 2013. Foram 5,9 mortes a cada 100 mil habitantes. Os dados são do "Mapa da Violência 2015: Homicídio de Mulheres" divulgado nesta segunda-feira (9). O estudo apresenta dados entre 2003 e 2013 e também a variação que ocorreu com a sansão da Lei Maria da Penha, em 2006.

Durante os dez anos levados em conta pelo estudo, Mato Grosso do Sul registrou 742 homicídios de mulheres. De acordo com o levantamento, o Estado teve uma leve queda no número de homicídios por 100 mil habitantes (-0,1%) na década. Os números de homicídios de mulheres no Estado foram: 2003 (64); 2004 (55); 2005 (70); 2006 (55); 2007 (67); 2008 (60); 2009 (65); 2010 (76); 2011 (78); 2012 (77) e 2013 (75).

Em Campo Grande, foram registrados 192 homicídios entre 2003 e 2013. Foram 2003 (15); 2004 (11); 2005 (19); 2006 (15); 2007 (23); 2008 (12); 2009 (14); 2010 (22); 2011 (25); 2012 (15) e 2013 (21).Nacionalmente, as taxas de homicídio de mulheres brancas caíram 11,9%: de 3,6 por 100 mil brancas, em 2003, para 3,2 em 2013. Em contrapartida, as taxas das mulheres negras cresceram 19,5%, passando, nesse mesmo período, de 4,5 para 5,4 por 100 mil. Em Mato Grosso do Sul, os números não foram diferentes. Em 2013, foram 22 homicídios de mulheres brancas contra 40 de negras.

Conforme o estudo, outro indicador diferencial dos homicídios de mulheres é o local onde ocorre a agressão. Quase a metade dos homicídios masculinos acontece na rua, com pouco peso do domicílio. Já nos femininos, essa proporção é bem menor: mesmo considerando que 31,2% acontecem na rua, o domicílio da vítima é, também, um local relevante (27,1%), indicando a alta domesticidade dos homicídios de mulheres.

Pelos registros do SIM (Sistema de Informações de Mortalidade ), entre 1980 e 2013, num ritmo crescente ao longo do tempo, tanto em número quanto em taxas, morreu um total de 106.093 mulheres, vítimas de homicídio. O número de vítimas passou de 1.353 mulheres em 1980, para 4.762 em 2013, um aumento de 252%. A taxa, que em 1980 era de 2,3 vítimas por 100 mil, passa para 4,8 em 2013, um aumento de 111,1%. Os números também foram analisados com relação a sansão da Lei Maria da Penha, em 2006.

Entre 2003 e 2013, o número de vítimas do sexo feminino passou de 3.937 para 4.762,incremento de 21,0% na década. Essas 4.762 mortes em 2013 representam 13 homicídios femininos diários. Levando em consideração o crescimento da população feminina, que nesse período passou de 89,8 para 99,8 milhões (crescimento de 11,1%), a taxa nacional de homicídio, que em 2003 era de 4,4 por 100 mil mulheres, passa para 4,8 em 2013, crescimento de 8,8% na década.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANDEMIA
MS ultrapassa 10 mil casos de coronavírus e soma 117 óbitos
CIDADES
Governo estuda "emprestar" leitos do interior para saúde da Capital
GERAL
Cientistas descobrem nova espécie de perereca-de-bromélia na Bahia
DOURADOS
Veículo é apreendido com contrabando do Paraguai avaliado em mais de R$ 200 mil