09/10/2017 12h21

Para inibir tráfico, governador quer maior efetivo de policiais na fronteira

 
 

Um dos principais problemas enfrentados por Mato Grosso do Sul é a falta de policiamento nas fronteiras com a Bolívia e o Paraguai, de onde parte grande quantidade de maconha, cocaína e armamentos para outros estados brasileiros. Na tentativa de minimizar esse problema, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) pedirá ao Governo Federal, um efetivo maior de policiais.

Durante reunião com a imprensa realizada na manhã desta segunda-feira (9), Azambuja destacou que a União é omissa em relação a fronteira. "É claro que o Estado cuida, mas a obrigação é do Governo Federal. Precisa existir recursos disponíveis para equipar e aumentar a polícia nas fronteiras e isso deve ser usado do Fundo Nacional de Segurança Pública", disse sem mencionar quantias.

O governador afirmou ainda que não adianta combater o tráfico na rocinha se não cuidar das fronteiras. "Todo país tem a fronteira bem protegida, com muitos policiais e qualquer pessoa vê isso, mas no Brasil as fronteiras são abertas, com pouco policiamento".

Uma reunião com o presidente Michel Temer (PMDB) está agendada no dia 27 de outubro, no Acre, com todos os governadores do País.

No dia, conforme Azambuja, um dos pontos a ser discutido, é sobre a fronteira. "Vamos pedir um maior policiamento da Polícia Federal e de tropas federais. Tem que mudar também a legislação, ela precisa ser mais dura em relação a esses crimes de tráfico", destacou.

campograndenews

Anuncie | Contato | Expediente | Política de Privacidade

Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído. Copyright 2011 © Conesul News - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Lobo Tecnologia&Internet