Menu
Busca terça, 31 de março de 2020
MS

Para superar perda, ciclista "dá volta ao mundo" e conhece 17 países em 16 anos

13 novembro 2015 - 14h00Por Fonte: correiodoestado
Pedalando 100 km diariamente, Vinícius da Silva, de 30 anos, soma mais de 200 mil km rodados e 17 países diferentes. Sem previsão de parada, o amapaense iniciou a jornada há 16 anos, quando um grave acidente, matou toda a sua família. O atleta se auto-intitula "aventureiro selvagem sem fronteiras" e não pretende parar tão cedo.

Em Campo Grande, na última sexta-feira (13), o ciclista conversou com o Portal Correio do Estado sobre sua jornada e como sobrevive ao longo de suas viagens. Sem patrocínio de ninguém, o rapaz segue o sonho, por meio de doações e ajuda de diversas corporações dos Bombeiros.

Durante as viagens, Vinícius conta que já passou fome, dormiu com animais e a bicicleta já foi trocada mais de 20 vezes. "Sobrevivo de doações. Não tenho dinheiro, mas sempre consigo o que comer e onde dormir. Algumas bicicletas quebraram, outras foram roubadas. Mas sempre consigo uma para continuar a viagem", diz.
Tudo começou depois de uma tragédia que matou toda a família dele em um naufrágio no rio Naquatiara, no Amazonas, em 1999.

No acidente, mais de 50 pessoas morreram e outras centenas ficaram feridas.
"Um botijão de gás explodiu na embarcação que eu viajava com minha família e somente eu sobrevivi. Fui encontrado 4 horas depois do acidente", conta.
Na época com 13 anos, Vinícius teve de se virar e começar do zero. Como forma de superar a perda e os obstáculos da vida prometeu a si mesmo visitar lugares, que jamais sonhou conhecer.

"É muito difícil. Nunca tive apoio de governantes do meu estado nem do Brasil e não tenho nenhum patrocínio. Mas, sobrevivo como consigo", finaliza.

O ciclista ficou no 1º Grupamento de Bombeiros de Campo Grande até amanhã (14), quando segue para Bonito, onde pretende chegar em apenas três dias de viagem. Depois de Bonito, o atleta segue para o Rio Grande do Sul. Haja fôlego.
Vinícius pede a ajuda dos sul-mato-grossense para doações, o telefone para contato é o (067) 98910135.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Marido tenta agredir esposa ao saber que ela não tinha dinheiro para comprar pinga
PREVENÇÃO
Opas defende isolamento social como melhor opção de combate à covid-19
COVID-19
Corpo da primeira vítima de coronavírus em MS é liberado para enterro; funerária diz que não haverá velório
BRASIL
Receita libera entrada de 500 mil testes de Covid-19 em tempo recorde