Menu
Busca segunda, 26 de outubro de 2020
Esporte

Passagem da tocha olímpica é estímulo para prática esportiva

07 abril 2016 - 12h24Por Fonte: noticias
Nove municípios de Mato Grosso do Sul estão entre os 335 participantes do revezamento da tocha olímpica no Brasil. A partir de 25 de junho, a chama olímpica passa pelas mãos de moradores de Bataguassu, Bonito, Campo Grande, Dourados, Itaporã, Maracaju, Nova Andradina, Rio Brilhante e Sidrolândia. Evento que pode fazer brilhar olhos e criar sonhos nos sul-mato-grossenses.

"Participar dos Jogos Olímpicos é o objetivo e o sonho da maioria dos atletas. É o ápice de uma competição esportiva. Desde os pequenos atletas das escolas e dos bairros, até os atletas de alto rendimento querem um dia estar num pódio olímpico. Poder presenciar e até participar do revezamento da tocha é se aproximar desse sonho. Também é uma forma de estimular que nossos atletas se dediquem ainda mais e que mais pessoas iniciem a prática esportiva", disse o diretor-presidente da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte), Marcelo Ferreira Miranda.

A chama olímpica representa a união, a paz e a amizade entre os povos, marcas do espírito olímpico e características essenciais dos atletas. Valores que são cultuados e estimulados em todos os eventos esportivos da Fundesporte.

"É de praxe o acendimento da pira olímpica em nossos jogos, sejam escolares, recreativos, abertos, de esporte educacional ou de alto rendimento. Os sentimentos de solidariedade, de disputa saudável, de valorização da competição e não apenas do resultado são reforçados em cada evento. Então, ter a tocha em nossos municípios também é uma forma de nossos atletas verem que o que eles vivem e aprendem nas competições internas se repete nos Jogos Olímpicos. Isso sem contar que é um modo de participar diretamente dos Jogos Olímpicos Rio 2016", avaliou o diretor-executivo da Fundesporte, Silvio Lobo Filho.

Participar do Tour da Tocha é ainda uma oportunidade de divulgar o Estado e os atrativos turísticos de Mato Grosso do Sul. Para isso, os municípios, com o apoio do Governo do Estado, devem preparar programações especiais para a passagem. Os detalhes ainda estão sendo fechados. O primeiro encontro foi na segunda-feira (4), na Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur).

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Caixa paga 2ª parcela de R$ 300 da extensão do auxílio emergencial
EMPREGO
Técnico de enfermagem e agente de viagem estão entre as 1,4 mil vagas de emprego disponíveis na Funtrab
TEMPO
Semana começa com aviso do Inmet para chuvas intensas em Mato Grosso do Sul
PANDEMIA
Com novos testes positivos, casos de Covid-19 continuam crescendo em todo o MS