Menu
Busca terça, 27 de outubro de 2020
Polícia

Perícia Criminal conta com equipamento que identifica fraudes em hidrômetros

09 junho 2016 - 15h49Por Fonte: noticias
A Secretaria de Estado Justiça e Segurança Pública (Sejusp) recebeu da Águas Guariroba, concessionária responsável pelos serviços de água e coleta e tratamento de esgoto de Campo Grande, uma maleta com equipamento de aferição de hidrômetro, responsável por identificar fraudes , que será destinada para a Coordenadoria Geral de Perícias (CGP). A doação do equipamento aconteceu nesta quinta-feira (9), na sede da Secretaria.

A maleta é composta por um medidor ultrassônico, manômetro, registro de gaveta, registro de fechamento rápido, engate rápido e mangueira para conexão. Conforme o Coordenador Geral de Perícias, José Bento Correa, esse equipamento será instalado no Instituto de Criminalística (IC) e irá agilizar o trabalho dos peritos criminais, durante a realização dos exames periciais que envolvem ocorrências de fraudes em hidrômetros. "Essa tecnologia que está sendo doada para a Coordenadoria, vai proporcionar laudos mais precisos," destacou o coordenador.

Segundo a gerente comercial da Águas Guariroba, Ana Paula Molina, o objetivo da iniciativa é oferecer tecnologia de ponta para dar mais celeridade ao trabalho dos peritos. "Com essa parceria, pretendemos inibir o consumidor a cometer qualquer tipo de fraude. Afinal o usuário que furta a água prejudica não apenas o consumo de outras pessoas, mas afeta também o meio ambiente", frisou a gerente comercial.

Para o secretário de Segurança Pública, José Carlos Barbosa, esse equipamento que identifica as irregularidades nas ligações de água vai garantir a confiabilidade dos laudos emitidos pelos peritos criminais em ocorrências desse tipo. "A questão do combate as fraudes seja nas ligações de água ou energia, é uma obrigação de toda a sociedade. Quem usa essa água ou energia furtada, não paga pelo serviço, assim, quem acaba pagando somos todos nós", enfatizou o secretário.

Fraude em ligação de água é crime previsto no Código Penal, passível de pena de 2 a 8 anos, e multa, por se caracterizar como furto qualificado. Participaram da reunião o secretário adjunto da Sejusp, delegado Antônio Carlos Videira, o superintendente de Segurança Pública, coronel Deusdete Oliveira, diretor do Departamento de Polícia da Capital, delegado Pedro Espíndola Carmargo, o diretor do Detran, Gerson Claro e o gestor de hidrometria da Águas Guariroba , Júlio César Ramirez.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TEMPO
Meteorologia prevê céu nublado e máxima de 33°C para esta terça-feira
COTAÇÃO
Dólar fecha em queda nesta segunda-feira
SAÚDE
Doença falciforme é tema de evento desta terça-feira
AMAMBAI
Polícia Militar Rodoviária apreende 654 kg de maconha em veículo acidentado na rodovia