Menu
Busca sexta, 18 de setembro de 2020
PMA

Polícia Ambiental flagra caminhão com madeira protegida por lei e retirada de reserva indígena

27 novembro 2015 - 12h26Por Fonte: noticias
Policiais Militares Ambientais de Miranda apreenderam um caminhão carregado de madeira ilegal, retirada de reserva indígena. O fato ocorreu durante fiscalização ontem (26), no município de Bodoquena, na estrada do Distrito de Morraria, quando os policiais abordaram um veículo Fiat Uno, no qual estava somente o condutor que ficou muito nervoso. Em seguida um caminhão Mercedes Benz, que transportava madeira ilegal, onde estavam duas pessoas foi abordado.

O condutor do veículo Fiat Uno afirmou que estava como “batedor” da carga e teria comprado a madeira protegida por lei da espécie “aroeira” e também madeira da espécie “ipê”, em uma fazenda da reserva indígena Kadiwéu, de um indígena, o qual estava no caminhão junto com o motorista e não possuía autorização do órgão ambiental. Foram apreendidos os dois veículos, 50 postes de madeira da espécie aroeira e 200 pranchas de madeira da espécie ipê.

A Polícia Militar Ambiental (PMA) autuou cada um dos três infratores, residentes em Bodoquena, em R$ 15,9 mil, perfazendo R$ 47,7 mil. Os autuados foram encaminhados, juntamente ao material apreendido, à delegacia de Polícia Civil de Bodoquena e responderão por crime ambiental. Se condenados, poderão pegar pena de um a dois anos de reclusão. A pena é agravada devido ao corte proibido da aroeira.

A portaria 83N de 1991 do IBAMA proíbe o corte da “aroeira” e algumas outras espécies de madeiras nobres, sem plano de manejo, que precisa ser aprovado pelos órgãos ambientais. Inclusive, em desmatamentos autorizados, essas espécies não podem ser cortadas.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Setembro é mês de licenciar veículos com placa final 9
MEIO AMBIENTE
Fumaça do Pantanal se desloca para o Sul do país
RANKING DO CLP
Mato Grosso do Sul é o 6º Estado mais competitivo do Brasil
SANTA RITA DO PARDO
Em ação conjunta, Polícia Militar e Polícia Civil prendem estelionatários que se passavam por policiais militares para extorquirem produtores rurais.