Menu
Busca sábado, 31 de outubro de 2020
Amambai

Polícia prende homem suspeito de ter molestado a filha de 3 anos

07 julho 2016 - 07h00Por Gazetanews
Um homem de 27 anos, foi preso pela Polícia Civil sob acusação de molestar sexualmente a própria filha, uma menina de apenas três anos de idade, em Amambai.

O fato aconteceu entre a noite de segunda-feira (4) e a manhã de terça-feira, dia 5 de julho, na casa do casal, situada na região da Vila Cristina.

Segundo relatou a Polícia Civil no boletim de ocorrência, o pai teria aproveitado o momento que a esposa, uma mulher de 20 anos, dormia para molestar a menina.

A mãe teria informado, segundo a Polícia Civil, que havia tomado remédio forte e dormido, por conta disso não havia percebido nada.

O caso veio a tona na manhã do dia seguinte quando a babá, ao dar banho na menina, a criança teria pedido para ela não "mexer em sua perereca", pois o pai havia mexido.

O fato chegou ao conhecimento dos avós.

O Conselho Tutelar dos Direitos da Criança e do Adolescente de Amambai foi acionado e a denúncia foi formalizada.

Segundo consta no boletim de ocorrência, da Polícia Civil, o suposto estupro teria sido confirmado quando a criança foi submetida a exame médico.

No exame, segundo a polícia, o médico constatou que não ocorreu o rompimento do hímen a criança apresentava secreção na genitália.

Segundo a Polícia Civil também foi encontrado marca da secreção na calcinha e no short que a menina usava.

Diante da situação, os policiais efetuaram diligências e realizaram a prisão do pai da menina.

Na Delegacia ele foi autuado em flagrante pelo delegado, Dr. Mikaill Alessandro Gouveia Faria, pelo crime de estupro de vulnerável.

A Polícia Civil relatou também na ocorrência que a mãe da menina teme pela própria vida, já que o marido, já a teria agredido várias vezes, inclusive chegado a ameaçar de morte, tanto ela como seus familiares.

Não a provas do estupro, diz advogada

Em contado com a reportagem do A Gazetanews, na tarde dessa terça-feira, a advogada do acusado, Dra. Caroline Praetorius Ferraz, ressaltou que seu cliente nega as acusações e que não existe nenhuma prova que ele tenha cometido tal ato contra a própria filha.

De acordo com a advogada o laudo médico conclui que a criança não sofreu abuso, ou seja, não ouve rompimento do hímen e o fato de apresentar secreção, conforma contra no documento, não prova de que a menina tenha sofrido algum tipo de abuso.

O acusado foi submetido a "audiência de custódia" na tarde dessa quarta-feira no Fórum de Amambai onde o juiz decidiu pela liberação do rapaz para responder ao processo em liberdade.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CRIME AMBIENTAL
Polícia Militar Ambiental de Mundo Novo e Imasul prendem e autuam dois pescadores praticando pesca com 30 redes e apreende os petrechos e 20 kg pescado
ESTADO
Neno Razuk prestigia ações da campanha de Onevan de Matos, em Naviraí
PANDEMIA
Estado atinge a marca de 82.344 casos de Covid -19
INTERNACIONAL
Famoso por interpretar 007, Sean Connery morre aos 90 anos