Menu
Busca terça, 26 de janeiro de 2021
Procon

Polícia, Procon e Conselho fecham quatro academias na Capital

01 novembro 2016 - 13h29Por Fonte: correiodoestado
Quatro academias esportivas foram fechadas em Campo Grande nesta semana por falta de autorização para funcionar. As interdições ocorreram ontem e hoje em ação conjunta do Conselho Regional de Educação Física da 11ª Região de Mato Grosso do Sul, Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Contra as Relações de Consumo (Decon) e Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon).

Nomes e endereços das academias não foram divulgados, porém reportagem do Portal Correio do Estado apurou que uma delas fica na Rua Arthur Jorge, Bairro Monte Castelo, enquanto as demais estão no Jardim Aeroporto, Bairro Santa Fé e Jardim Presidente.

Durante fiscalização do Conselho Regional de Educação Física, foi constatado que quatro academias em Campo Grande estavam sem registro necessário para funcionamento. Donos dos estabelecimentos foram notificados a regularizar a situação.

Diante da não regularização, proprietários foram intimados para, no prazo de 48 horas, providenciar o registro. Diante do vencimento do prazo, casos foram denunciados ao Procon que, junto com a polícia, interditou as academias e aplicou multas.

Presidente do Conselho alerta para que as pessoas fiquem atentas com relação as irregularidades das academias. "A prática de exercícios físicos é recomendada para todas as pessoas que desejam manter uma vida saudável. Entretanto, caso não seja praticada da maneira correta e orientada, a atividade física pode se tornar prejudicial à saúde. Por isso, o acompanhamento de profissional habilitado, em local com certificado de credenciamento, alvará de funcionamento e licença sanitária é indispensável", ressaltou.

Denúncias de irregularidades podem ser feitas na sede do Conselho, na Rua Joaquim Murtinho, 158, Centro, pelo site www.cref11.org.br, ou por e-mail fiscalizacao@cref11.org.br.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Saúde atualiza plano de vacinação com novas categorias na prioridade
BATAGUASSU
Polícia Militar apreende mercadorias descaminhadas
IMUNIZAÇÃO
Vacinas já distribuídas atendem cerca de 10% dos públicos prioritários
BRASIL
Justiça lança projeto-piloto para redução da oferta de drogas ilícitas