Menu
Busca domingo, 17 de janeiro de 2021

Ponta Porã não sabe reciclar lixo

08 junho 2012 - 14h10
Mercosulnews

Apesar das campanhas transmitidas pelos mais diferentes canais de comunicação e do trabalho direto que integrou órgãos públicos e privados dos dois lados da fronteira para imprimir novos hábitos ao cotidiano da comunidade local, é notório que o pontaporanense, em sua maioria esmagadora, não sabe ou não quer reciclar seu lixo doméstico.

Num contato com a Fundação de Cultura e Esporte de Ponta Porã (FUNCESPP), esta semana, foi possível tomar conhecimento que até a tentativa de fazer com que os conhecidos “catadores de latinhas” que perambulam pela cidade passassem a integrar uma cooperativa, para se organizar e ganhar mais, foi em vão. O maior problema é o envolvimento destas pessoas com álcool e drogas.

Para o diretor-presidente da FUNCESPP, prof.º Adir Teixeira, é uma questão cultural e “vai levar muito tempo para que as pessoas se conscientizem da importância que isto significa para os dias de hoje e para todo um futuro, dos nossos filhos e netos”. O trabalho de seleção e reciclagem, que vem sendo realizado no Centro de Reciclagem, localizado à Rua General Osório, esquina com a Rua Jorge Salomão, no bairro Noroeste, aproveita apenas o material coletado pelos garis, o que é um volume insignificante perto do total do lixo produzido pela cidade.

Um dos profissionais de imprensa ligado à FUNCESPP, o jornalista e radialista Eder Rubens, pessoa que trabalhou e efetuou diversas pesquisas e relatórios de fôlego no começo do programa de reforma e implantação do Centro de Reciclagem e até na formação da associação que administra a coleta, reciclagem, venda e utilização dos recursos, disse que em breve a prefeitura deve adquirir um caminhão de coleta exclusiva, somente para produtos destinados à reciclagem. Só que, antes disto passar a funcionar efetivamente, ainda terá que ser feito um prolongado e insistente trabalho de conscientização da população.


Deixe seu Comentário

Leia Também

CUIDADO
Janeiro Branco e os cuidados com saúde emocional em meio a uma pandemia
SELVÍRIA
Paulista é autuado por derrubada de árvores e incêndio ilegal da vegetação nativa
CORONAVÍRUS
Em 24 horas MS registra 1.316 exames positivos de Covid-19 e 13 mortes
JUSTIÇA
Senacon adotas medidas para combater comércio de vacinas falsificadas