13/07/2017 13h30

Prefeitura anuncia uso de R$ 10 milhões de verba da CET para tapar buracos de SP

 
 

O vice-prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anunciou nesta quinta-feira (13) o aporte de R$ 10 milhões para a operação da tapa-buracos na capital paulista. A verba virá do fundo de multas da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

Segundo Covas, os recursos já foram liberados pelo conselho gestor do fundo e não há nenhum impedimento para que a verba seja logo usada em 10 prefeituras regionais -nove em que o serviço foi reduzido e na Vila Prudente, onde o contrato de tapa-buracos foi suspenso em maio por falta de dinheiro.

"É a primeira vez que utilizamos este fundo da CET para este fim", acrescentou. Em novembro de 2016, uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Conatran) passou a prever, entre as possibilidades de destinação dos recursos do fundo, a pavimentação, recapeamento, tapa-buracos e recomposição de pista e acostamentos.

Para que o asfalto que remendará os buracos seja de qualidade, o vice-prefeito prometeu que a Secretaria de Obras e os prefeitos regionais irão fiscalizar o cobrimento dos buracos. "Todos os prefeitos regionais estão na ponta fiscalizando a aplicação dos recursos", afirmou Covas.

Segundo o vice-prefeito, a Prefeitura sabia já no início do mandato que o dinheiro previsto para a operação tapa-buraco neste ano só duraria para os seis primeiros meses de 2017, e que está comprometida para obter mais recursos junto aos governos estadual e federal para continuar o serviço até o fim do ano. Em 2017, ele disse, já foram gastos R$ 112 milhões que estavam previstos neste ano para a operação.

"Este é um recurso extra que vem do fundo de multas da CET e que vai permitir ampliar de 12 mil toneladas para 20 mil toneladas mês a quantidade de asfalto usada na operação. Nós entendemos e sabemos que está é uma questão que a população coloca como prioritária e uma reclamação recorrente da população", afirmou.

Com a verba de R$ 10 milhões, subirá de 12 mil para 20 mil toneladas por mês, que é o seu limite, a produção de asfalto da usina asfáltica municipal.

Entre os dias 15 e 22 deste mês, a Prefeitura deverá fazer um grande mutirão para cobrir os buracos da Avenida Sapopemba, na Zona Leste da capital.

O secretário-executivo das prefeituras regionais, Alexandre Modonezi, disse que o Tribunal de Contas do município ainda está liberando o edital para a contratação de recapeamento das ruas.

"O tapa-buraco é emergencial e tem que ser feito porque coloca em risco a vida das pessoas. Tem ruas que há mais de 40 anos não sofrem recape, mas não há recursos para tudo", disse Modonezi.

G1

Anuncie | Contato | Expediente | Política de Privacidade

Este material não pode ser publicado, transmitido, reescrito ou redistribuído. Copyright 2011 © Conesul News - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Lobo Tecnologia&Internet