Menu
Busca sexta, 20 de abril de 2018
(67) 9.9973-5413
Prefeitura

Prefeitura anuncia uso de R$ 10 milhões de verba da CET para tapar buracos de SP

13 julho 2017 - 13h30
O vice-prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anunciou nesta quinta-feira (13) o aporte de R$ 10 milhões para a operação da tapa-buracos na capital paulista. A verba virá do fundo de multas da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

Segundo Covas, os recursos já foram liberados pelo conselho gestor do fundo e não há nenhum impedimento para que a verba seja logo usada em 10 prefeituras regionais -nove em que o serviço foi reduzido e na Vila Prudente, onde o contrato de tapa-buracos foi suspenso em maio por falta de dinheiro.

"É a primeira vez que utilizamos este fundo da CET para este fim", acrescentou. Em novembro de 2016, uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Conatran) passou a prever, entre as possibilidades de destinação dos recursos do fundo, a pavimentação, recapeamento, tapa-buracos e recomposição de pista e acostamentos.

Para que o asfalto que remendará os buracos seja de qualidade, o vice-prefeito prometeu que a Secretaria de Obras e os prefeitos regionais irão fiscalizar o cobrimento dos buracos. "Todos os prefeitos regionais estão na ponta fiscalizando a aplicação dos recursos", afirmou Covas.

Segundo o vice-prefeito, a Prefeitura sabia já no início do mandato que o dinheiro previsto para a operação tapa-buraco neste ano só duraria para os seis primeiros meses de 2017, e que está comprometida para obter mais recursos junto aos governos estadual e federal para continuar o serviço até o fim do ano. Em 2017, ele disse, já foram gastos R$ 112 milhões que estavam previstos neste ano para a operação.

"Este é um recurso extra que vem do fundo de multas da CET e que vai permitir ampliar de 12 mil toneladas para 20 mil toneladas mês a quantidade de asfalto usada na operação. Nós entendemos e sabemos que está é uma questão que a população coloca como prioritária e uma reclamação recorrente da população", afirmou.

Com a verba de R$ 10 milhões, subirá de 12 mil para 20 mil toneladas por mês, que é o seu limite, a produção de asfalto da usina asfáltica municipal.

Entre os dias 15 e 22 deste mês, a Prefeitura deverá fazer um grande mutirão para cobrir os buracos da Avenida Sapopemba, na Zona Leste da capital.

O secretário-executivo das prefeituras regionais, Alexandre Modonezi, disse que o Tribunal de Contas do município ainda está liberando o edital para a contratação de recapeamento das ruas.

"O tapa-buraco é emergencial e tem que ser feito porque coloca em risco a vida das pessoas. Tem ruas que há mais de 40 anos não sofrem recape, mas não há recursos para tudo", disse Modonezi.


G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
STF nega recurso de Maluf para recorrer de condenação em liberdade
O placar da votação foi de 6 votos a 5 contra o recurso
JUSTIÇA
Mais um recurso de José Dirceu é negado na segunda instância
Com a negativa, abre-se caminho para que seja decretada a prisão
FRONTEIRA
Senad encontra depósito de maconha perto da fronteira com MS
MAIS RIGOROSA
Pena será maior para motorista bêbado que matar em acidente