Menu
Busca terça, 31 de março de 2020
Camelódromo

Prefeitura é cobrada para regularizar Camelódromo depois de 17 anos

Resolução deveria ter sido feita por secretaria, mas nunca saiu do papel

06 novembro 2015 - 12h36Por Fonte: correiodoestado
A prefeitura de Campo Grande tem o prazo de 10 dias para responder ao Ministério Público Estadual (MPE) se irá regularizar a situação do Camelódromo de Campo Grande, oficialmente chamado de Centro Comercial Popular Marcelo Barbosa da Fonseca, e criado há 17 anos.

Na recomendação feita pelo promotor Fernando Martins Zaupa, da 29ª Promotoria de Justiça, ao prefeito Alcides Bernal (PP) consta que desde que foi regularizado, em 2002, o centro comercial tem problemas relacionados à autorização para concessão dos boxes do Camelódromo.

Quando foi criado oficialmente por decreto, em 2002, quatro anos depois de o centro comercial ser instalado na Avenida Afonso Pena, a legislação previa que uma resolução fosse criada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur), extinta Secretaria Municipal de Controle Ambiental e Urbanístico (Semur).

A resolução teria como objetivo detalhar como as autorizações para ter um box no Camelódromo seriam emitidas, no entanto, nunca saiu do papel.
Sem a resolução, uma comissão foi criada, ainda na época do decreto, para a emissão das autorizações. O que era para ser provisório se tornou permanente e a regularização nunca aconteceu.

Fazem parte da comissão um membro do Sindicato dos Vendedores Ambulantes de Mato Grosso do Sul, outro da Associação de Vendedores Ambulantes de Campo Grande e dois da prefeitura de Campo Grande.
A comissão também tem como incumbência enviar ao titular da Semadur todos os pedidos aprovados para autorização de uso dos boxes.

Na recomendação feita nesta sexta-feira (6), a prefeitura é cobrada para criar a resolução e colocar “ordem na casa” quando o assunto é emissão de autorização. A prefeitura deve ser notificada sobre a recomendação e deverá, também, responder o pedido do MPE em 10 dias.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Marido tenta agredir esposa ao saber que ela não tinha dinheiro para comprar pinga
PREVENÇÃO
Opas defende isolamento social como melhor opção de combate à covid-19
COVID-19
Corpo da primeira vítima de coronavírus em MS é liberado para enterro; funerária diz que não haverá velório
BRASIL
Receita libera entrada de 500 mil testes de Covid-19 em tempo recorde