Menu
Busca sábado, 31 de outubro de 2020
Ponta Porã

Título Interno

03 março 2016 - 13h08Por Assessoria
A partir de agora o PT não tem mais representatividade na Câmara Municipal de Ponta Porã. O único vereador eleito pela legenda, Adãozinho Dauzacker, decidiu deixar o partido. Nesta quarta-feira ele disse que entrou e está saindo pela porta da frente. “Desenvolvi meu trabalho como vereador, sempre atento aos anseios da sociedade e, agora, deixo o partido com a certeza de dever cumprido dentro das limitações que me foram impostas”, destacou.

Adãozinho é conhecido na fronteira por ser um parlamentar bastante atuante, com grande penetração nos bairros e com trabalho no setor de saúde reconhecido pelos colegas de legislativo e pela comunidade. Ao falar sobre a sua saída, disse que o último dia 1º de março ficou como um marco em sua vida política. “Pois foi justamente nesta data que comuniquei a minha desfiliação do Partido dos Trabalhadores”.

Ele lembrou que entrou no PT através de uma indicação do senador Delcídio do Amaral. “Agradeço ao partido por ter me acolhido em 2012, quando fui eleito com 795 votos. Porém, no âmbito municipal, não fui bem recebido, sofri desprezos e desconsiderações por parte de determinados companheiros, a ponto de questões pessoais terem maior valor que o interesse partidário. Tive que lutar contra tudo e contra todos na busca de dar uma contribuição positiva para o partido”, disse.

O vereador fala que infelizmente alguns membros do partido foram indiferentes ao grau de reconhecimento que tenho por parte dos meus eleitores, amigos e dos cidadãos que estão presentes diariamente em meu gabinete, especialmente quando se trata do tema saúde. “A saúde tem sido a prioridade em meus mandatos, agilizando atendimentos e consultas, acompanhando e assessorando as pessoas naqueles momentos de dor e até de abandono quando precisam de um atendimento eficaz na rede saúde pública.

Estas pessoas recebem o meu amparo e da minha equipe, pois estamos sempre prontos a atender e auxiliar todo aquele que nos procura”.
Adãozinho disse que é com grande alegria e paz de espírito que tomou a decisão de deixar o PT. “Digo isso porque conto com apoio familiar, dos amigos e colaboradores nesta jornada. Sinto-me apto a seguir com serenidade e responsabilidade na minha caminhada política e sempre que necessário meu nome estará sim à disposição daqueles que confiam em minha competência e seriedade para ser representante político”.

Ao finalizar o seu desabafo ao anunciar a saída do PT, Adãozinho Dauzacker, agradeceu a todas as pessoas que sempre lhe apoiaram de fora direta ou indireta. “Agradeço principalmente aos críticos que com suas considerações fizeram com que me tornasse uma pessoa melhor, aberta às mudanças, pois toda crítica pode e deve ser construtiva. Que venha o novo e o melhor nos aconteça”, destacou o vereador, ressaltando que ainda não definiu a qual legenda vai se filiar.

Deixe seu Comentário

Leia Também

JUSTIÇA
Campanha eleitoral tem baixa ocorrência de fake news, afirma Barroso
CRIME AMBIENTAL
Paulista é autuado em R$ 10 mil por erosões em 2 hectares de área, causando degradação de córrego em sua fazenda em Inocência
ECONOMIA
Dívida bruta do governo deverá encerrar o ano em 96% do PIB
REGIÃO
Polícia Militar Ambiental de Campo Grande e Imasul realizam fiscalização na MS 040 e orientam condutores sobre resíduos lançados de veículos às margens de rodovias