Menu
Busca terça, 27 de outubro de 2020
MS

Quilo do feijão sobe 45% no varejo e assusta consumidor campo-grandense

07 junho 2016 - 12h13Por Fonte: correiodoestado
Em cerca de apenas um mês, o consumidor viu o preço do feijão carioquinha disparar nos supermercados de Campo Grande, com alta de até 45% entre o fim de abril e o início de junho. No atacado (valor das distribuidoras do grão para os supermercadistas), o salto foi ainda maior: 88%, no mesmo período. O motivo é a quebra da safra na maior parte dos estados produtores de feijão e o prognóstico é de contínua alta até, pelo menos, meados de julho.

Em pesquisa por três estabelecimentos da Capital (um atacado, um atacarejo e um supermercado), ontem, a reportagem do Correio do Estado encontrou o feijão (carioca, tipo 1) sendo comercializado pelo preço médio de R$ 8,48 o quilo - o menor valor encontrado foi de R$ 7,99 (duas marcas), enquanto o maior preço de venda foi de R$ 8,98 (também para duas marcas), variação de 12,3%. "Diminui a oferta e aí aumenta o preço. A gente tem que acabar repassando para o consumidor porque para nós aumentou muito o preço de atacado", explica o diretor da Associação Sul-Mato-Grossense de Supermercados (Amas), Luiz Tadeu Gaedicke.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TEMPO
Meteorologia prevê céu nublado e máxima de 33°C para esta terça-feira
COTAÇÃO
Dólar fecha em queda nesta segunda-feira
SAÚDE
Doença falciforme é tema de evento desta terça-feira
AMAMBAI
Polícia Militar Rodoviária apreende 654 kg de maconha em veículo acidentado na rodovia