Menu
Busca terça, 27 de outubro de 2020
Ponta Porã

Secretaria de Agricultura repassa orientações para piscicultores da fronteira

08 junho 2016 - 12h10Por Assessoria
A Prefeitura Municipal de Ponta Porã, através da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento, está repassando orientações para os piscicultores da fronteira a respeito de cuidados necessários para evitar a mortandade de peixes nesta época de inverno. As recomendações também podem ser aproveitadas pelos piscicultores paraguaios.

De acordo com o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Genildo Rossini, a piscicultura é um setor que vem crescendo muito em Ponta Porã em virtude do apoio dado pelo prefeito Ludimar Novais (PDT), para o desenvolvimento desta atividade, principalmente pelas famílias dos micros e pequenos produtores rurais, como forma de aumentar a renda familiar.

Rossini disse que nesta época de frio rigoroso, é preciso ficar atento com relação a mortandade de peixes. Ele ressalta que no ano de 2010, para se ter uma dimensão dos prejuízos que o frio pode provocar na atividade de piscicultura, em Mato Grosso do Sul, foram registrados vários prejuízos, sendo contabilizadas cerca de 30 toneladas de peixes que morreram no inverno.

Conforme as orientações que estão sendo repassadas pela Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento de Ponta Porã, de 7 a 10 dias, sem incidência solar, são suficientes para que os peixes comecem a morrer. Isso acontece, pois a falta de irradiação solar diminui a oxigenação da água, uma queda em torno de 70%. "Portanto, recomendamos o aumento no fluxo de água, uma vez que das 5h até as 8h a oxigenação chega a zero. É fundamental o acompanhamento diário, pois já temos alguns casos de mortandade na fronteira", ressaltou Genildo Rossini.

Deixe seu Comentário

Leia Também

COTAÇÃO
Dólar fecha em queda nesta segunda-feira
SAÚDE
Doença falciforme é tema de evento desta terça-feira
AMAMBAI
Polícia Militar Rodoviária apreende 654 kg de maconha em veículo acidentado na rodovia
CONECTANDO VIDAS
Projeto chega a MS com a missão de facilitar contato entre pacientes covid e familiares