Menu
Busca segunda, 26 de outubro de 2020
Ponta Porã

Secretaria de Educação entra na luta contra o mosquito aedes aegypti

26 fevereiro 2016 - 22h25Por Assessoria
A Prefeitura de Ponta Porã, através da Secretaria Municipal de Educação, reuniu nesta sexta-feira, dia 26, professores e coordenadores da Rede Municipal de Ensino (REME), juntamente com representantes do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) e Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), para discutir ações que possam resultar na erradicação do mosquito aedes aegypti, transmissor de doenças como a dengue, febre chinkungunya e o zika vírus.

De acordo com a secretária municipal de Educação, Denize Oliveira, os professores e coordenadores da REME, a partir de agora vão desenvolver projetos com os cerca de 12 mil alunos no sentido de orientá-los sobre medidas simples que podem contribuir para eliminação de criadouros do mosquito. “São medidas que cada um pode tomar para erradicar o mosquito no próprio quintal. Cada um fazendo um pouquinho, vamos ter um resultado muito bom lá no final”, disse.

Pela manhã, disse a secretária, os professores, coordenadores e os representantes do IFMS e da UFMS, assistiram a uma palestra do coordenador do setor de vetores da Secretaria Municipal de Saúde, Edilson Melgarejo. Na oportunidade, Melgarejo orientou de que forma os professores podem orientar os alunos da REME para erradicar o mosquito. A meta é utilizar a estrutura das escolas, que vem ocorrendo através de um grande trabalho do Ministério da Educação, para fazer chegar a todas as famílias brasileiras as informações para combater o mosquito.

As escolas vão trabalhar projetos com as crianças, visando a prevenção. Neste momento foram apenas os cerca de 12 mil alunos da REME, mas a meta é envolver cerca de 30 mil estudantes, com a união de forças da rede municipal, rede estadual, escolas particulares, faculdades, IFMS e UFMS. Algumas ações já vem sendo desenvolvidas em parcerias, como a que ocorreu na semana passada, quando município juntamente com o IFMS e UFMS plantaram crotolária, uma planta que atrai libélulas, predadores naturais do aedes aegypti. Foram distribuídas sementes para a população e plantio no distrito de Sanga Puitã.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TEMPO
Semana começa com aviso do Inmet para chuvas intensas em Mato Grosso do Sul
PANDEMIA
Com novos testes positivos, casos de Covid-19 continuam crescendo em todo o MS
TRÁFICO
Motorista de guincho suspeita de contratante, aciona polícia e droga é encontrada dentro de carro em MS
SERVIDOR
Sonho que virou realidade, piloto da PM tem orgulho em servir a sociedade