Menu
Busca quinta, 13 de agosto de 2020

Vereadores conhecem funcionamento da estação de tratamento de esgoto em PP

27 setembro 2011 - 12h50
Vereadores conhecem funcionamento da estação de tratamento de esgoto em Ponta Porã

Divulgação (TP)

O Presidente da Câmara, vereador Ramão de Deus (DEM), recentemente convidou o presidente da Sanesul, José Carlos Barbosa, para uma reunião com os vereadores de Ponta porá, onde o mesmo veio esclarecer os investimentos que a empresa está fazendo, e vai fazer na cidade de Ponta Porã nos próximos anos. José Carlos Barbosa usou a tribuna da Câmara de fez uma demonstração apresentando um vídeo onde destacou todas as informações.

O presidente da Sanesul José Carlos Barbosa então convidou os vereadores de Ponta Porã para conhecer o funcionamento da estação de captação de esgotos.
O presidente da Câmara, Ramão de Deus (DEM), o vereador Ludimar Novais (PPS), juntamente com o vice-prefeito Eduardo Campos, o gerente regional João Carlos da Silva Jorge, estiveram visitando as instalações da estação de tratamento de esgoto de Ponta Porã. Na ocasião, o engenheiro civil José Aparecido Barros acompanhou o grupo dando explicações e tirando dúvidas do funcionamento da estação.

De acordo com informações, o Ralf (Reator Anaeróbico de lodo) recebe o esgoto que fica em repouso por 8 horas e nesse período, as próprias bactérias presentes nas fezes fazem o tratamento, voltando a oxigená-lo. Logo depois, vai para o filtro biológico onde é retirada todas as impurezas e resíduos sólidos do esgoto, tornando a água mais pura e depois ainda passa por um decantador que terminará por purificar essa água retirando os resíduos sólidos restantes. Após todo esse processo, essa água é retornada ao córrego, oxigenada, apresentando cor clara e praticamente sem cheiro.

A estação de tratamento recebe 40 litros de esgoto por segundo e cada Ralf comporta 2 mil metros cúbicos de líquido. O engenheiro civil disse que hoje cerca de 35% do esgoto da cidade é jogado na estação e a segunda estrutura já irá funcionar a partir de janeiro de 2012, portanto uma nova parcela da população estará aderindo ao uso do esgoto e com isso, o segundo Ralf que já está pronto, passará a ser usado.

Em Ponta Porã, aproximadamente 5 mil residências estão aderidas ao tratamento de esgoto, sendo que na cidade existe uns 16 mil domicílios e conforme o presidente da Sanesul José Carlos Barbosa, a idéia é chegar a 90% de domicílios atendidos pela rede de esgoto. Em outubro, estará começando um investimento de 9 milhões na estação do bairro Marambaia, onde será construído mais um Ralf, mais um filtro, mais um decantador e 80 quilômetros de rede de esgoto com o objetivo de atender mais 3 mil residências.

O tratamento de esgoto em uma cidade é de suma importância, pois uma casa que é beneficiada com esse tratamento apresenta menor quantidade de insetos alem de uma melhor qualidade de vida para toda a sociedade em vista da não contaminação do solo.

“ Essa estação é de suma importância, pois é uma obra de primeiro mundo e de grande relevância ambiental com benefícios direto a saúde da população”, frisou o vereador Ludimar Novais.

Ramão de Deus disse que a preocupação com o meio ambiente é mundial e Ponta Porã não está fora dessa luta. “ O que vemos aqui é uma obra grandiosa, que trás e trará ainda muitos benefícios para todos os pontaporanenses, pois esgoto é questão de saúde e qualidade de vida”, finalizou o presidente da Casa de Leis.

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOTÍCIAS
Mulher que teve terreno retomado pelo Município será indenizada
CRIME AMBIENTAL
Empresa sucroenergética de Rio Brilhante é autuada em R$ 186 mil por incêndio em sua lavoura de cana no município de Sidrolândia
CAPITAL
Aluna aprovada no vestibular tem direito a certificado de ensino médio
ECONOMIA
STF aprova proposta orçamentária para 2021 de R$ 712 milhões