Menu
Busca domingo, 25 de outubro de 2020
Ponta Porã

Vereadores convocam sociedade para debater a segurança na fronteira

21 junho 2016 - 13h23Por Assessoria
A grande repercussão em nível nacional dos últimos acontecimentos relacionados à violência na fronteira está provocando uma situação preocupante entre as pessoas de bem, maioria absoluta da população de Ponta Porã e de Pedro Juan Caballero.

Por causa da divulgação, na maioria dos casos, exagerada e sem quaisquer critérios, sobre os últimos acontecimentos, parcela significativa da população local se sente amedrontada e sem estímulos para retomar a rotina de suas atividades cotidianas, A economia das duas cidades já sente os efeitos desta situação, uma vez que a sensação de insegurança que assola a região agrava ainda mais a condição econômica da fronteira, diminuindo drasticamente a presença de turistas no comércio local, bem como o próprio consumo da população local. Um exemplo é a redução do movimento nos estabelecimentos de prestação de serviços como os setores de hotelaria e gastronomia.

Por conta desta situação, os vereadores de Ponta Porã estão convidando a cidadania em geral, para que, nesta terça-feira de manhã, durante a sessão ordinária da Câmara Municipal, seja debatida uma forma de reverter o quadro. A sessão está marcada para as oito horas da manhã.

Já está definido que os quinze vereadores estarão encaminhando uma solicitação especial ao governador Reinaldo Azambuja com cópia ao secretário de Segurança Pública, José Carlos Barbosa, para que o efetivo policial seja reforçado com a máxima urgência em toda a fronteira.

Os vereadores entendem que a vinda de recursos e reforços na área da Segurança Pública, bem como a intensificação dos trabalhos e patrulhamento e monitoramento ostensivo da faixa de fronteira, passará confiança aos cidadãos, contribuindo significativamente para reverter o quadro preocupante.

O presidente da Câmara Municipal, Vereador Puka, afirma que a Casa de Leis estará de portas abertas nesta terça-feira para que toda a sociedade, através das entidades de classe, clubes de serviço e instituições públicas civis e militares possa debater o tema e contribuir para a busca de soluções para o quadro preocupante.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EMPREGO
Pandemia aumenta busca por profissionais autônomos e freelancers no país; veja serviços com maior demanda
AUXÍLIO EMERGENCIAL
3,7 milhões de nascidos em setembro recebem nova parcela neste domingo
SEGURANÇA PÚBLICA
Mato Grosso do Sul reduz índices de violência durante a pandemia
LOTERIA
Mega-Sena acumula e próximo concurso pode pagar R$ 45 milhões