Menu
Busca quinta, 28 de maio de 2020
Covid fase III
TELEVISÃO

A Revanche é segunda chance que o próprio MasterChef merece

10 outubro 2019 - 12h30Por Terra

Quem gosta de ver comida na TV está com água na boca. Duas estreias movimentam o mês. Nesta quinta-feira, dia 10 de outubro, a Globo lança seu primeiro reality show de gastronomia, o Mestres do Sabor, com apresentação do chef Claude Troisgros, famoso por programas no GNT.

Na terça-feira (15) será a vez de o público começar a saborear a nova temporada do MasterChef Brasil. Chamada de A Revanche, traz 20 cozinheiros de edições passadas em uma disputa que deve ser ainda mais acirrada do que o normal. Dez deles serão eliminados logo no primeiro episódio.

Ainda que manjada, essa tática de produzir uma temporada com antigos participantes quase sempre funciona em atrações de competição.

Por já conhecer o elenco, o telespectador imediatamente define para quem vai torcer – e elege os alvos de sua antipatia. Esse engajamento instantâneo dá relevante impulso para o programa na largada.

Se para alguns concorrentes será mesmo uma revanche, a fim de provar que mereciam ter vencido anteriormente, ao MasterChef essa edição tem gosto de segunda chance.

O formato da produtora Endemol Shine continua interessante, porém, perdeu força na última temporada com cozinheiros amadores, exibida entre março e agosto deste ano.

A mudança da terça para o domingo não funcionou. A média de audiência foi de 3.6 pontos, a menor das dez temporadas produzidas, incluindo as versões MasterChef Profissionais e MasterChef Júnior.

Ibope à parte, o elenco da temporada passada não empolgou. Nesse formato, a personalidade dos competidores é tão importante quanto a dinâmica das provas e os pratos preparados.

A escolha do grupo de A Revanche parece ter seguido os clichês de um novelão clássico. Há participantes vistos como vilões e mocinhos, além de alguns temperamentais que adoram salpicar discórdia para desestabilizar os adversários.

Maior sucesso da Band nos últimos anos, a franquia MasterChef precisa (e merece) a chance de se reabilitar. Afinal, todo mundo erra a receita alguma vez na vida.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Garota de programa que levaria droga para capital é presa na MS-164
GERAL
Ministério lança política nacional de bioinsumos na agricultura
ESTADO
MS tem 262 funcionários de frigoríficos com coronavírus em 3 cidades, diz MPT
PONTA PORÃ
Carro locado em Minas era usado para transportar 212 quilos de maconha